PUBLICIDADES
PUBLICIDADE
  • Facebook do Uirauna.net
  • Twitter do Uirauna.net
  • Canal do youtube do Uirauna.net
  • Instagram do Uirauna.net
  • Whatsapp do Uirauna.net
  • Feed do Uirauna.net
7 jun 2018

Um suspeito é morto e outros 13 são capturados pelas Forças de Segurança


Rio – O Comando Conjunto da Intervenção na Segurança do Rio realiza, nesta quinta-feira, uma operação em seis comunidades de Jacarepaguá, na Zona Oeste. A ação envolve mais de 5 mil agentes das forças de segurança na Cidade de Deus, Gardênia Azul, Outeiro, Vila do Sapê, Parque Dois Irmãos e Morro da Helena. Por se tratar de uma rota de fuga, a PM esteve no Complexo do Lins. A Autoestrada Grajaú-Jacarepaguá ficou fechada nos dois sentidos por mais de 5 horas.

O Exército divulgou balanço parcial na manhã desta quinta-feira: um suspeito morreu na Cidade de Deus e um capitão PM foi baleado sem gravidade no Lins; 13 suspeitos também foram presos. Houve, ainda, apreensão de três pistolas, uma granada e cerca de 60 quilos de maconha.  Um local usado para embalar drogas foi estourado. A ação envolvia cerco e remoção de barricadas. Além disso, revistas de pessoas e veículos foram realizadas.

De acordo com o coronel Carlos Cinelli, porta-voz do Comando Militar do Leste (CML), essa é uma das maiores ações no âmbito da intervenção no estado, tanto pelo número de militares quanto pela região abrangida.

Por conta da operação, a Autoestrada Grajaú-Jacarepaguá foi fechada nos dois sentidos às 5h50 e só reabriu por volta das 11h10, segundo o Centro de Operações.

“Motoristas que trafegam entre as zonas Norte e Oeste devem optar pelo Alto da Boa Vista ou pela Linha Amarela, que possuem boas condições de tráfego, neste momento”, sugeria o Centro de Operações em nota.

Na operação desta quinta são empregados 4.600 militares das Forças Armadas, 420 policiais militares e 350 policiais civis, com apoio de blindados, aeronaves e equipamentos pesados de engenharia. Não houve interferência nas operações dos aeroportos.

Segundo o Comando, a Polícia Militar apóia na estabilização da área e no bloqueio de possíveis rotas de fuga de bandidos. A Polícia Civil realiza a checagem de antecedentes criminais e o cumprimento de mandados judiciais.

Serão beneficiados com esta operação, direta e indiretamente, mais de 200 mil moradores das áreas abrangidas pelas ações.

 

Fonte: O Dia 

Comentários

Nome

E-mail

Comentário