PUBLICIDADES
PUBLICIDADE
  • Facebook do Uirauna.net
  • Twitter do Uirauna.net
  • Canal do youtube do Uirauna.net
  • Instagram do Uirauna.net
  • Whatsapp do Uirauna.net
  • Feed do Uirauna.net
9 jun 2017

Uiraúna sediou audiência pública que discutiu a situação da obra do eixo Norte da Transposição


A Comissão de Integração Nacional, Desenvolvimento Regional e da Amazônia da Câmara dos Deputados realizou na manhã desta sexta-feira (9), no auditório da Fundação Educacional Lica Claudino (FELC), em Uiraúna, uma audiência pública que discutiu a situação da obra do eixo norte da transposição das águas do Rio São Francisco. A propositura da realização do evento foi do Deputado Federal Wilson Filho (PTB).

A audiência contou com a participação do Secretário Nacional de Infraestrutura Hídrica, Antônio de Pádua, além de representantes do Ministério da Integração Nacional, da Agência Nacional de Águas (ANA), e do Departamento Nacional de Obras Contra a Seca (Dnocs), órgãos vinculados ao governo do estado, prefeitos, deputados, vereadores e sociedade civil organizada.

Durante a audiência, o secretário Nacional de Infraestrutura Hídrica garantiu que e a obra não foi retomada ainda por causa de embargos judiciais. Entretanto, afirmou que o corpo jurídico do Ministério da Integração trabalha para contornar o problema para que a transposição volte a andar.

Pádua disse que o prazo de conclusão da obra do Eixo Norte é de sete meses, destacando que conta com 200 engenheiros com previsão de trabalhos realizados durante 24h por dia, incluindo domingos e feriados. “Sabemos da realidade dos sertanejos e por isso estamos empenhados para concluir essa obra o mais rápido possível”, afirmou.

Carta – Também durante a audiência, foi lançada pela população, prefeitos, lideranças políticas e técnicos da área de recursos hídricos uma Carta em defesa da retomada das obras do Eixo Norte.

De acordo com o deputado Wilson Filho, os paraibanos sertanejos estão com sede e não podem mais esperar o fim dos entraves burocráticos para retomada e conclusão das obras do Eixo Norte. “Isso deve ser prioridade e aqui pedimos que o Governo Federal que tenha sensibilidade e vontade política para enfrentar esse problema, concluir a intervenção e garantir água para quem tanto precisa”, destacou.

“Quem tem sede, tem pressa! A escassez de água vem trazendo inúmeros problemas e muito sofrimento ao povo nordestino. Aqui na Paraíba, após sete anos consecutivos de seca, nossa luta pela sobrevivência é constante. Infelizmente, não tivemos como salvar o nosso rebanho e muito menos plantar e colher. A situação é difícil, mas somos guerreiros, forjados na luta, calejados pela dura tarefa de sobreviver e colocar a comida nas nossas mesas em meio a tanta adversidade”, diz trecho da Carta.

00002

Eixo Norte

O Projeto de Integração do São Francisco Possui 477 quilômetros de extensão, divididos em Eixo Norte e Eixo Leste, que beneficiará 12 milhões de pessoas no Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba e Pernambuco.

O Eixo Norte está dividido em três metas. A terceira, que vai trazer água à Paraíba, tem 81 quilômetros e estende-se do reservatório Boi II, no município de Brejo Santo (CE), até o reservatório Engenheiro Ávidos, no município de Cajazeiras. De acordo com o Ministério da Integração Nacional, a meta três apresenta 98,35% de execução física.

O contrato com o novo consócio que vai realizar a obra foi assinado no dia 20 de abril deste ano, pelo Ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho. Orçada em R$ 516,8 milhões, a obra vinha sendo executada pelo consócio EMSA – SITON.

As regiões de Campina Grande e Monteiro, na Paraíba, já recebem as águas do Velho chico, oriundas do Eixo Leste.

A Conclusão da obra do eixo norte da transposição das águas do rio São Francisco vai beneficiar de 12 milhões de nordestinos no semiárido.

Acompanhe a reportagem realizada pelo Portal Uirauna. Net, com o repórter Geraldo Andrade:

Comentários

Nome

E-mail

Comentário