PUBLICIDADES
PUBLICIDADE
  • Facebook do Uirauna.net
  • Twitter do Uirauna.net
  • Canal do youtube do Uirauna.net
  • Instagram do Uirauna.net
  • Whatsapp do Uirauna.net
  • Feed do Uirauna.net
11 ago 2016

Uiraúna, Eleições 2016 – Estatísticas e um pouco de história


Por Francisco Valmir Lopes.

Às vésperas do último dia para se requerer o registro de candidaturas, ainda sem nenhum pedido para o município de Uiraúna – apesar de haver atas de convenções publicadas que apontam que haverá 2 coligações em disputa –,  o número de eleitores aptos já está definido, 11.600, distribuídos em 42 Mesas Recetoras de Votos, que funcionarão em 15 Locais de Votação, destes, 7 na Zona Rural.

Este ano, portanto, teve um acréscimo de 250 eleitores em relação a 2012, (2,2%); no entanto, menor que o constatado na comparação entre 2008 e 2012, quando o aumento foi de 575 aptos (5,33%).

Quanto à abstenção, considerando que em 2012 foi de 15,26% (1.732 eleitores), e que em 2008, foi de 12,72%, o que dá uma média de 13,99%, que, se aplicada proporcionalmente ao número de aptos para estas Eleições, chega-se ao número de 1.622 eleitores ausente às urnas. Entretanto, arredondando, apostaria em um número próximo de 9.625 votos válidos no próximo dia 02 de outubro em Uiraúna.

Assim, tendo por base o número de vagas na Câmara Municipal, que é 11,  teríamos a necessidade de 875 votos para a obtenção do quociente eleitoral, aproximadamente. Desse modo, qualquer coligação precisa alcançar ao menos esse número de votos, para ter direito à disputa das vagas na Eleição Proporcional.

Outro ponto que gostaria de destacar é quanto à escolaridade, mesmo tendo conhecimento de que tais números são extraídos do Cadastro Nacional de Eleitores, que, não é atualizado, já que os eleitores não procuram o Cartório Eleitoral para proceder a chamada revisão e que nosso Município ainda não passou pelo processo de Revisão Biométrica. Mas, considerando que as pesquisas são sempre por amostragem, certamente, esse número reflete uma realidade aproximada.

Nesse ínterim, conforme o TSE – Tribunal Superior Eleitoral -, a grande maioria do eleitorado uiraunense possui apenas Ensino Fundamental incompleto (34,18%), seguido pelos que apenas sabem ler e escrever (22,79%) e pelos que possuem Ensino Médio incompleto (16,79%), sendo que o menor percentual é dos eleitores que ainda não colaram grau superior (1,34%), conforme quadro abaixo. Também, podemos observar que o eleitorado feminino é bem superior que o masculino, no quesito maior escolaridade, somente perdendo, em quantidade, para o masculino do Ensino Fundamental incompleto para baixo.

Sem título

Ainda quanto aos eleitores que possuem nível superior de escolaridade, seu maior número está concentrado na faixa etária de 60 a 64 anos de idade.

A faixa etária do eleitorado – dividida pelo TSE quinquênios a partir dos 21 anos – a fatia maior se encontra na faixa dos 30 aos 34 anos (10,66%), seguida pela faixa imediatamente anterior com 10,63%, ficando a menor parte para o eleitorado cujo voto é facultativo (16 anos com 1,16% e 17 anos com 1,65. Tendo destaque o eleitorado com mais de 79 anos, que alcança o percentual de 4,79% de todo o eleitorado local (Ver quadro completo abaixo).

Sem título

De todo o eleitorado uiraunense, 53% é do sexo feminno e 47% do sexo masculino. Sendo que as únicas faixa etárias em que o eleitorado masculino supera o feminino são as seguintes: 16 anos, 51,11% do sexo masculino para 48,89% do sexo feminino; de 30 a 34 anos (50,2%/49,8%); de 21 a 24 anos (51,42%/48,58%); de 20 anos (52,78%/47,22%); e, de 19 anos (a maior em proporção, sendo 53,18% homens para 46,82 mulheres); e, apenas na faixa dos 18 anos que o eleitorado é dividido meio a meio, quanto ao sexo.

Ainda assim, como regra nos demais cantos do Brasil, a maioria dos candidatos é do sexo masculino, e, maior ainda o percentual dos eleitos. Tanto é assim que, para o cargo majoritário, somente nas Eleições de 2008, venceu uma chapa exclusivamente feminina. Seguindo a mesma esteira, este ano, não há indicação nas Atas apresentadas à Justiça Eleitoral de que haverá candidata ao executivo. Já para o Legislativo, o número de candidatas apenas preenche o percentual mínimo exigido em Lei (30%), em regra.

Em 2012, dos 26 candidatos a vereador, apenas 9 eram mulheres (34,61%), sendo somente 1 eleita (3,84%), tendo as candidatas obtido 1.524 votos – 15,85% dos votos para o legislativo.

0102

Já em 2008, foram 40 candidatos a vereador, destes 13 mulheres (32,%), sendo apenas 2 eleitas (0,5%), obtendo 2.329 votos, 24,77% dos votos nas Eleição Proporcional.

Sem título

Como curiosidade e incentivo à participação das mulheres na vida pública, vale salientar que, conforme aponta a história, a primeira mulher eleita para um cargo político, em toda a Améria Latina, foi Luiza Alzira Teixeira Soriano, sendo eleita prefeita pelo Município de Lajes, interior do vizinho Rio Grande do Norte, com 32 anos de idade, em 1928.

Por fim, transcrevo as palavras do Papa Francisco, em 07 de junho de 2013, “Para o cristão, é uma obrigação envolver-se na política. Nós, cristãos, não podemos fazer como Pilatos: lavar aas mãos. Não podemos! Devemos nos envolver na política, pois a política é uma das formas mais altas da caridade, porque busca o bem comum. (…) é um dever trabalhar para o bem comum, é um dever do cristão!”; e as de São João Paulo II, “Os cristãos leigos e leigas não podem ‘abdicar da participação na política’” (textos extraídos da Cartilha de Orientação Política da CNBB).

Mais, a Igreja Católica no Brasil entende que a cidadania não se esgota no direito-dever de votar, mas se dá também, no acompanhamento do mandato dos eleitos, independentemente de em quem tiver votado. Portanto, tomemos consciência do poder da política em nossas vidas, e, assim façamos valer nossos direitos, ao tempo que cumprimos nossos deveres.

Democracia só é eficaz com conhecimento e respeito mútuo. Pratique-mo-los.

Francisco Valmir Lopes, Bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais pela UFCG – CAMPUS de Sousa-PB. Uiraunense por adoção.

*As informações de esteatíticas podem ser confirmadas no endereço: http://www.tse.jus.br/eleicoes/estatisticas/estatisticas-eleitorais-2016/eleicoes-2016

 

Da Redação -UIRAUNA.NET 

Comentários

  • Francisco Valter disse:

    Parabéns, Dr. Valmir! O texto explica muito bem as estatísticas recentes que devem ser levadas em conta nas eleições 2016, sobretudo porque devido as intensas reivindicações por um pleito mais político do que politizado, as pessoas estão se interessando mais sobre as eleições. Agradeço também o incentivo para que tomemos cada vez mais consciência de nosso dever de votar escolhendo os melhores candidatos e o direito de participar democraticamente das decisões referentes à vida pública. No mais, desejo bom trabalho ao Sr. e a todos os servidores do cartório eleitoral de Uiraúna.

  • Nome

    E-mail

    Comentário