PUBLICIDADES
PUBLICIDADE
  • Facebook do Uirauna.net
  • Twitter do Uirauna.net
  • Canal do youtube do Uirauna.net
  • Instagram do Uirauna.net
  • Whatsapp do Uirauna.net
  • Feed do Uirauna.net
9 fev 2018

Torcida do Fla pediu a saída de seis; só um continua no clube


Ano passado, no mesmo dia em que comemorava o 122º aniversário de fundação, o Flamengo foi alvo de um feroz protesto de torcedores, que pediram a saída imediata de Alex Muralha, Gabriel, Mancuello, Márcio Araújo, Rafael Vaz e Romulo. Os atletas, que juntos significaram um investimento de R$ 24,6 milhões, estavam com a imagem desgastada e acumulavam atuações questionáveis, mas ficaram. Passados dois meses, apenas um deles restou.

O “sobrevivente” é o volante Romulo.

O atleta desembarcou na Gávea em janeiro de 2017 logo após rescindir o contrato com o Spartak Moscou, da Rússia. Ele chegou sem qualquer custo de transferência para os cofres rubro-negros e com pompa por ter tido boas temporadas no grande rival, Vasco da Gama.

Hoje, sua situação em nada lembra aquele momento.

Romulo está no banco do time rubro-negro e por isso participou de dois dos três jogos da equipe na temporada. O técnico Paulo César Carpegiani tem optado por preservar os titulares neste início de ano. Isso significa que ele não tem motivos para ter grandes pretensões com a sequência no Flamengo. A tendência é sair.

O volante teve uma participação em 2017 longe de empolgar. Fez 26 jogos e um gol. Ficou na reserva de Márcio Araújo e foi preterido pelo técnico Zé Ricardo, que estava inicialmente no comando, e Reinaldo Rueda, que terminou o ano.

Todos os outros jogadores que foram “expulsos” pela torcida no protesto realizado em 15 de novembro do ano passado já deixaram a Gávea – um deles está bem perto disso. Você recorda o motivo do protesto e o que aconteceu com eles?

ALEX MURALHA

O Flamengo chegou a investir R$ 3,7 milhões para contratar o goleiro do Figueirense, mas quis o destino que o casamento entre eles tivesse um desfecho nada digno. Foram tantas falhas individuais em 2017 que a torcida criou uma verdade rejeição por Muralha. Foi emprestado ao Albirex Niigat, do Japão, até o fim do ano.

Em dois anos de Gávea, ele acumulou 77 partidas e chegou até a ser convocado para a seleção. Vale lembrar que ele tem contrato com o Flamengo até o final de 2020.

GABRIEL

O meia-atacante tinha 23 anos e havia se destacado pelo Bahia na temporada de 2012. Foi por isso que o clube rubro-negro decidiu contratá-lo com um investimento de aproximadamente R$ 9,9 milhões.

Sem ter conseguido desenvolver o que o Flamengo esperava, ele foi emprestado neste ano para o Sport.

MANCUELLO

Contratado junto ao Independiente, da Argentina, por cerca de R$ 11 milhões, o meia teve altos e baixos, e mais baixos na última temporada, quando a sua imagem ficou desgastada com os torcedores.

Sem repetir as atuações da época em que defendeu o Independiente, acabou negociado com o Cruzeiro em janeiro deste ano. O time mineiro pagou quase R$ 6 milhões) por 60% dos direitos econômicos do jogador.

Foram 68 partidas pelo clube da Gávea.

MÁRCIO ARAÚJO

Jogador mais criticado do elenco flamenguista no ano passado,ele foi contratado ainda em 2014. Sempre conviveu com críticas, mas 2017 foi de fato o ano mais duro para ele. Virou “meme” na internet e alvo de provocação de rivais.

Márcio Araújo era um dos jogadores defendidos pelo presidente Eduardo Bandeira de Mello, o que fez a torcida chamá-lo de “queridinho do presidente”. Ele, que veio sem custo, acabou liberado de graça para a Chapecoense.

Fez três partidas pelo time catarinense e todas como titular.

 

RAFAEL VAZ

O zagueiro chegou vindo do Vasco, em 2016, e chamava a atenção por marcar gols com facilidade.

Vaz até foi titular em 75 dos 79 jogos do Flamengo desde que chegou, mas não faz parte nem do time reserva. Falhas algumas vezes recorrentes fizeram com a imagem dele ficasse desgastada com a torcida.

Fluminense e Vitória manifestaram interesse em contratá-lo, mas a diretoria flamenguista desejava ter uma compensação financeira.

Tudo está encaminhado para que se transfira para a Universidad de Chile, time que disputará a Libertadores neste ano e terá pela frente Cruzeiro e Racing, da Argentina. Curiosamente, o Vasco, seu ex-clube, é outro que pode entrar na chave, caso passe pelo Jorge Wilstermann, da Bolívia.

 

Fonte: Lance!

Comentários

Nome

E-mail

Comentário