PUBLICIDADES
PUBLICIDADE
  • Facebook do Uirauna.net
  • Twitter do Uirauna.net
  • Canal do youtube do Uirauna.net
  • Instagram do Uirauna.net
  • Whatsapp do Uirauna.net
  • Feed do Uirauna.net
23 ago 2015

Tati Minerato posou só de lingerie e diz: ‘Entre quatro paredes vale tudo’


98888888888888888888888Fechado ao público desde agosto de 2013 para uma reforma que deve durar até 2022, o Museu Paulista, mais conhecido como Museu do Ipiranga, serviu de cenário para um ensaio sensual de Tati Minerato, 25 anos. A rainha de bateria da Gaviões da Fiel posou do lado de fora do parque, com o museu e o Parque da Independência ao fundo, e fez revelações. Entre elas, que já usou uma fantasia do carnaval para esquentar o casamento de sete anos com o empresário do ramo da música Marcelo Rocha.

“Para manter a chama acesa e o fogo após tanto tempo de casados gosto de caprichar na lingerie. As que fazem mais sucesso são as pretas e os baby dolls transparentes”, revela Tati, que também costuma sair da rotina com o marido indo a moteis e usando fantasias “Já usei fantasia de piratas, de enfermeira, de bombeira. E ele já me pediu para eu me vestir com a roupa que desfilei no carnaval”, entrega.

Tati conheceu Marcelo na quadra da escola de samba. “Só tive dois namorados. Perdi a virgindade com 16 anos com um namoradinho de perto de casa. Aos 19 anos conheci meu marido na quadra de Gaviões e nunca mais nos separamos. Pretendemos nos casar no papel, ele me enrola, né?”, diz ela, que já realizou diversas fantasias com o marido. “Já fizemos sexo no avião. O clima esquentou e como a luz caiu, nos trancamos no banheiro. Foi meio apertado, mas deu tudo certo”, diverte-se ela. “Tenho vontade de fazer dentro do elevador. Mas só se for em um prédio antigo, sem câmera”, planeja ela.

“Entre quatro paredes vale tudo”
Tati acredita que o sexo com intimidade é muito melhor. “Entre quatro paredes vale tudo, não tem barreira. Se você gosta da pessoa não precisa pedir nada, vai rolando enquanto o clima vai esquentando. É muito melhor quando a gente gosta da pessoa.”

Apesar da sintonia, Tati não nega que ciúme já foi problema para o casal. “Antes ele morria de ciúme, se ele estivesse aqui neste ensaio estaria com uma toalha me enrolando. Com o tempo ele foi aceitando melhor. Teve um ano que minha irmã (Ana Paula Minerato) e eu desfilamos só de corpo pintado e eu tive de ir ‘amaciando a carne’ muito antes. Quando ele soube que era pintura, ele enlouqueceu. Queria que a gente desistisse, mas aí quando ele viu a pintura, que cobria bastante o corpo, aceitou”, relembra ela, que também é ciumenta. “Eu acho que é mais difícil pra ele ser meu marido do que para mim, mas já quebrei muito pau por causa de ciúme. Com o tempo você vai mostrando que gosta da pessoa e ela pode confiar.” Confiança, aliás, é palavra-chave para Tati, que não perdoaria uma traição. “Sou daquelas que se a gente brigou sério por algum motivo vou lembrar. Ficaria uma sombra no relacionamento. Confiança é uma vez. Eu não perdoaria uma traição.”

Comentários

Nome

E-mail

Comentário