O Porto repassará 10% de 45 milhões de euros, valor da transferência. Os outros 5 milhões de euros são comissões para empresários envolvidos no negócio.

Militão foi promovido ao elenco profissional do São Paulo em 2017 e logo deslanchou. Terminou aquela temporada como titular da lateral direita e se fixou como um dos principais jogadores do time em 2018. Como ele recusou diversas propostas de renovação, o Tricolor se viu obrigado a vendê-lo por um valor considerado pequeno na ocasião para não perdê-lo de graça ao fim do contrato: 4 milhões de euros.

Somados o valor da venda e as fatias que cabem ao São Paulo agora, serão 9,8 milhões de euros (mais de R$ 42 milhões) nos cofres do clube graças a Éder Militão.