PUBLICIDADES
PUBLICIDADE
  • Facebook do Uirauna.net
  • Twitter do Uirauna.net
  • Canal do youtube do Uirauna.net
  • Instagram do Uirauna.net
  • Whatsapp do Uirauna.net
  • Feed do Uirauna.net
9 fev 2018

São Paulo abre desfiles nesta sexta mirando o topo


São Paulo abre nesta sexta-feira o que promete ser o maior Carnaval da história da cidade, bem longe do estigma de “túmulo do samba” – expressão cunhada por Vinícius de Moraes. O recado foi dado na largada oficial para os desfiles, em fins do ano passado, quando a Liga SP, responsável pela organização da festa, lançou o slogan “Rumo ao maior Carnaval do Brasil”. Parece petulância, mas ainda que dirigentes do samba paulistano tratem como estímulo, a ambição é grande. E uma mostra será vista esta noite, a partir das 23h15, quando a Independente Tricolor entrar no Anhembi como a primeira das 14 agremiações do Grupo Especial.

A escola são-paulina é a quarta agremiação de torcida organizada de futebol a chegar à elite. Conseguiu a vaga após o vice-campeonato do Acesso em 2017. Além dela, Gaviões da Fiel, Mancha Verde e a Dragões da Real – atual vice-campeã e considerada uma das favoritas – fazem de 2018 o Carnaval com o maior número de escolas com origens nas arquibancadas da história.

O encontro, pelo menos no discurso, não incomoda os dirigentes do samba. “Se elas (as torcidas) se comportarem como escolas de samba, não tem problema”, costumam dizer alguns dirigentes. “Lá dentro do Anhembi elas são escolas de samba”, afirmou Paulo Sérgio Ferreira, o Serginho, presidente da Liga SP, pouco depois do Carnaval de 2017.

As organizadas são responsáveis por levar boa parte do público ao Anhembi, mas os ensaios técnicos atestaram que o interesse do paulistano pelos desfiles vem crescendo – ainda que não haja estimativa de público, o crescimento é evidente. E ajuda o fato de o Carnaval ser marcado por um equilíbrio de forças pouco visto no Rio de Janeiro.

Tanto que, no ano passado, campeã e vice foram escolas que nunca haviam conquistado o título – algo impensado na Marquês de Sapucaí. A título de comparação, seria como União da Ilha e São Clemente disputassem, ponto a ponto, o primeiro lugar no Rio.

Na comparação entre o volume de recursos investido, São Paulo ainda não tem o nível do Rio. No entanto, algo incomum aconteceu. Com o corte de verbas promovido pelo prefeito Marcelo Crivella, a subvenção municipal paulista ficou cerca de R$ 100 mil maior que a carioca, que caiu para R$ 1 milhão.

Sem rivalidade

Foi justamente no Rio que o slogan da Liga SP causou certo estranhamento entre alguns torcedores nas redes sociais. “É pretensioso, sem dúvida, mas é possível”, diz o presidente da Tatuapé, atual campeã, Eduardo Santos.

“A Liga tem feito um bom trabalho e acho que é justo divulgar um slogan como esse, como um objetivo”, completa Santos, que descarta qualquer rivalidade com os cariocas. “Temos um respeito muito grande pelas escolas do Rio. Adoramos trocar essa experiência”, afirma o dirigente.

Curiosamente, pelo menos quatro enredos que passarão pelo Anhembi homenageiam personagens do Rio, ou pelo menos com a imagem atrelada à cidade. São os casos dos desfiles sobre Martinho da Vila, a mangueirense Alcione, o Fundo de Quintal e a Imperatriz Leopoldinense. Nem no Rio se exaltou tantas “instituições” cariocas num mesmo Carnaval.

Veja a ordem dos desfiles e os enredos:

GRUPO ESPECIAL

Sexta-feira – 9 de fevereiro

23h15 – Independente Tricolor
Em cartaz: Luz, câmera e terror… Uma produção INDEPENDENTE! – sobre o universo dos filmes de terror.

00h20 – Peruche
Peruche celebra Martinho. 80 anos do Dikamba da Vila – uma homenagem a Martinho da Vila.

1h25 – Tucuruvi
Uma Noite no Museu – enredo sobre os museus, inspirado no filme (por conta do incêndio no ateliê, escola não será julgada)

2h30 – Mancha Verde
A Amizade, a Mancha agradece do Fundo do Nosso Quintal – homenagem ao grupo de samba Fundo de Quintal, que revelou Almir Guineto, Arlindo Cruz, Jorge Aragão e outros.

3h35 – Tatuapé
Maranhão, os Tambores vão Ecoar na Terra da Encantaria – enredo sobre o Maranhão.

4h40 – Rosas de Ouro
Pelas estradas da Vida, sonhos e aventuras de um herói brasileiro – sobre o universo dos caminhoneiros.

05h45 – Tom Maior
O Brasil de Duas Imperatrizes: De Viena Para o Mundo Carolina Josefa Leopoldina; de Ramos, Imperatriz Leopoldinense – homenagem à Imperatriz Leopoldinense, escola de samba do Rio oito vezes campeã.

Sábado – 10 de fevereiro

22h30 – X-9 Paulistana
A voz do samba é a voz de Deus. Depois da tempestade, vem a bonança! – sobre ditados populares.

23h45 – Império de Casa Verde
O Povo: A Nobreza Real – com inspiração em Os Miseráveis, de Victor Hugo, o enredo é sobre a luta do povo contra injustiça social.

00h40 – Mocidade Alegre
Alcione: A voz marrom que não deixa o samba morrer – homenagem a cantora, em enredo com forte tom mangueirense.

1h45 – Vai-Vai
Gilberto Gil – Sambar com fé eu vou – dedicado ao cantor baiano ícone da Tropicália.

2h50 – Gaviões da Fiel
Guarus – Na Aurora da Criação, a Profecia Tupi… Prosperidade e Paz aos Mensageiros de Rudá – enredo sobre Guarulhos, mas voltado para a origem indígena da cidade.

3h55 – Dragões da Real
Minha Música, Minha Raiz. Abram a Porteira Para Essa Gente Caipira e Feliz – sobre a música caipira.

5h – Vila Maria
Aproveitam-se de minha nobreza, você não soube, não te contaram? Suspeitei desde o princípio. Não contavam com minha astúcia. Arriba, Bolaños, Arriba Vila, Arriba México! – enredo sobre o México, tendo como principal personagem o ator Roberto Bolaños, de Chaves e Chapolim.

 

Fonte: Band 

Comentários

Nome

E-mail

Comentário