PUBLICIDADES
PUBLICIDADE
  • Facebook do Uirauna.net
  • Twitter do Uirauna.net
  • Canal do youtube do Uirauna.net
  • Instagram do Uirauna.net
  • Whatsapp do Uirauna.net
  • Feed do Uirauna.net
5 jan 2015

Ricardo empossa auxiliares e cobra corte imediato nas despesas das secretarias


146270,362,80,0,0,362,271,0,0,0,0O governador Ricardo Coutinho (PSB) deu posse, nesta segunda-feira (5) a sua nova equipe que irá auxiliá-lo na administração do Estado neste segundo mandato. O evento aconteceu no Teatro Paulo Pontes, no Espaço Cultural, em João Pessoa.

Na ocasião, o governador saudou o novo secretariado, estabeleceu metas e fez cobranças. Dentre elas, Ricardo Coutinho quer que os novos auxiliares, que irão comandar as secretarias ou órgãos que não sofreram alteração administrativa, como fusão ou criação, apresentem em 10 dias um plano de racionalização financeira da Pasta.

“É preciso buscar eficiência e isso se dá também na racionalização da máquina pública (…) O processo de racionalização da máquina vai continuar. Todas as secretarias devem apresentar um plano para os próximos 10 dias, todas que não houveram mudanças”, disse.

Outra exigência já anunciada por Ricardo Coutinho é que os secretários façam um levantamento da situação de cada secretaria e órgão e apresentem um relatório para, segundo ele, dar agilidade ao serviço público.

“É preciso apresentar nos próximos 10 dias a situação das secretarias (…) os serviços e obras que estão parados e em andamento. Mostrar um levantamento dessa situação para que a gente possa trabalhar o mais rápido e resolver os possíveis impasses que existam”, declarou.

De imediato, Ricardo Coutinho estabeleceu como meta o corte de 20% dos custos com locação de veículos e 30% em imóveis alugados para o Estado. Ele determinou que a Procuradoria Geral do Estado, que não pode trabalha no prédio sede na Epitácio Pessoa devido a sua interdição, deixe os locais alugados e se reloque para as estruturas físicas do Estado.

Para controlar o serviço público, o governador afirmou que será criado um sistema que deverá ser alimentados pelos secretários informando todos os trabalhos desenvolvidos pelas Pastas. “O serviço público precisa ter um controle, ele não pertence a quem governa, a gente é apenas passageiro. Esse precisa dar o máximo a população (…) Tentamos criar dois sistemas, mas não foi possível por falta de alimentação. Agora o responsável será o secretário, pois eu terei a quem cobrar”, disse.

Ainda no seu discurso, Ricardo deixou claro que amizade é uma coisa, a aliança é outra coisa, mas trabalho esta distante disso, por isso ele cobrará resultado a todos. O governador destacou que para ele mais os resultados do trabalho do que uma amizade pessoal. “Estamos aqui não é para agradar ninguém, mas para promover o bem coletivo. Não caiam na esparrela de achar que por alguém não gostar de uma medida ela não seja correta. Se ela for correta, ela tem que ser adotada”, avisou.

Comentários