PUBLICIDADES
PUBLICIDADE
  • Facebook do Uirauna.net
  • Twitter do Uirauna.net
  • Canal do youtube do Uirauna.net
  • Instagram do Uirauna.net
  • Whatsapp do Uirauna.net
  • Feed do Uirauna.net
14 set 2017

Que horas são? De quebrar o relógio, de esquecer o tempo


Por Carlos Alves

 

Que horas são? Nós e nossa velha mania de sermos escravos do relógio. Acordamos e dormimos observando-o. Se o tempo é nosso senhor, nosso mestre, o relógio é nosso dono. Mas que horas já são? É hora de levantar. Fazemos tudo ás pressas. Jogamos à garganta abaixo um gole de café quente para seguir à luta. E que horas já são? Chegamos atrasados. Corremos para recuperar o tempo de atraso. Olhamos no relógio, nos angustiamos. E essa hora que não passa… — Que relógio lento! Quando o tempo nos é favorável, as horas nos passam rápido, quando não, as horas são tartarugas. Ah, as tartarugas, quão injusto foi esse comparação! Elas vivem sem nenhuma pressa e estão entre os animais de vida mais longa e é o único animal hoje que vive mais que o homem.

 Por falar em tartarugas, quem não conhece a estorinha da lebre e a tartaruga? A Fabula é atribuída a Esopo, um escritor da Grécia Antiga. Conta a Fábula que, um dia, uma Lebre ridicularizou as pernas curtas e a lentidão da Tartaruga. Que replicou: “Pensa você ser rápida como o vento; mas, acredito que Eu a venceria numa corrida…”A lebre toda arrogante, claro, achava impossível perder. E no dia marcado, do ponto inicial, partiram juntas. A Tartaruga, com seu passo lento, mas firme, determinada, concentrada, em momento algum parou de caminhar rumo ao seu objetivo. Mas a Lebre, confiante de sua velocidade, despreocupada com a corrida, deitou à margem da estrada para um rápido cochilo. Ao despertar já era tarde demais. A tartaruga havia vencido a corrida.

E que horas são? É hora de esquecer do relógio. É hora de saber que devagar se vai ao longe. É hora de saber também que, quem muito dorme, muito sonha, entretanto, pode-se perder a chance de realizá-los. É de que o ego inflado e a arrogância são águas que afogam o barco pelo peso da presunção. Hora de dar tempo ao tempo, como a tartaruga que não se deu por vencida, e aceitou o desafio mesmo em grandes desvantagens.

 E que é hora é mesmo? `´e hora de contar outra estória sobre a tartaruga e o tempo. Certo dia, reuniu todos os animais da floresta para fazer uma festa. Cada animal trazia um ingrediente para o preparo da refeição. A tartaruga que ficou com sal esqueceu de trazer, nenhum bicho queria comida insossa, logo fizeram a tartaruga volta pra casa afim de pegar o sal. A tartaruga não queria ir temendo ficar sem comida, pois sabia da demora.  E assim, passou horas, um dia, dois dias e nada da tartaruga voltar. No terceiro dia, quando os bichos não aguentavam mais esperar, o leão deu o intimado: Bora comer! Dito isto, a tartaruga saiu debaixo da mesa, onde havia se escondida e gritou: —Tá vendo, se eu tivesse ido!

 Pois bem, quanto dias foram perdidos à espera de um único ingrediente, que no final nem chegou? Quanto tempo a gente não espera por um momento perfeito pra viajar, passear com a família, sair com aquele amigo que sempre nos chama, e que por um sal ou outro, deixamos pra depois. Não vai ter nada perfeito, ninguém perfeito, nem a hora perfeita. Que hora já são mesmo? Olhemos no relógio do coração, ele tem a hora exata: a hora é agora.

Mas que horas são? É hora de viver. De quebrar o relógio, de esquecer o tempo, de vencer a lebre.  É hora de quebrar o círculo vicioso da vida. O mundo é redondo, a vida é redonda, nossos pensamentos são quadrados, guiado por passos que andam em círculo. Façamos da noite o dia, do dia a noite. Da janta o almoço. Já quem ninguém nasce velho, pra depois ficar novo, ou ninguém morre pra depois nascer. Vamos pelos menos inverter a ordem diária, semanal, mensal…, vamos nos reinventar neste percurso tão curto que está entre o nascer e o morrer.

Quem Roubou as Crianças da rua? E outras prosas poéticas, escrito por Carlos Alves Vieira é um livro para te tirar do tédio. Custa 20 reais.

Interessados, entre em contato pelo whasap 83 998265385

 Carlos Alves

Da Redação – UIRAUNA.NET 

Comentários

Nome

E-mail

Comentário