PUBLICIDADES
PUBLICIDADE
  • Facebook do Uirauna.net
  • Twitter do Uirauna.net
  • Canal do youtube do Uirauna.net
  • Instagram do Uirauna.net
  • Whatsapp do Uirauna.net
  • Feed do Uirauna.net
15 mar 2017

Protesto paralisa Educação, Correios e afeta horário de banco na Paraíba


Uma série de mobilizações e paralisações dos trabalhadores dos Correios, do Porto de Cabedelo e dos bancários, além dos professores da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) e da rede pública do Estado vão marcar a manhã e a tarde desta quarta-feira (15) na Paraíba durante o Dia Nacional de Lutas e Paralisações contra as reformas da Previdência e trabalhista.

A mobilização nacional, organizada no estado pela Central Única dos Trabalhadores da Paraíba (CUT-PB) vai ser realizada em João Pessoa, Campina Grande, Cajazeiras e Belém.

565656565656Por conta do movimento, a UFPB, a UEPB e as escolas estaduais não funcionam nesta quarta. Além da educação, a manifestação resulta na paralisação dos trabalhos no Porto de Cabedelo e nos Correios. O funcionamento do Banco do Brasil da Praça 1.817, no Centro de João Pessoa, começa a ocorrer apenas às 11h. Segundo o presidente do Sindicato dos Bancários da Paraíba, Marcelo Alves, os demais bancos públicos e privados da Capital terão atividades normais.

Em João Pessoa, a mobilização vai acontecer a partir das 13h em frente ao prédio da Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência Social (Dataprev), na Avenida Getúlio Vargas, no Centro.

Pela manhã, os bancários realizam protesto em frente à agência do BB na 1.817, onde distribuem panfletos e pedem apoio da população. Da praça, sairão em passeata, passando por outros bancos do Centro de João Pessoa, sem, no entanto, conforme o sindicato da categoria, interromper o atendimento nas demais instituições.

Já os trabalhadores dos Correios se reúnem às 7h, no Complexo Operacional Administrativo, no bairro do Cristo, e seguem para a Praça João Pessoa, onde promovem ato contra as reformas.

Em Campina Grande, a mobilização é às 8h em frente ao prédio do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), na Rua João Lourenço Porto.

Em Cajazeiras e Belém, os atos começam às 7h com manifestação de trabalhadores dos Correios e dos professores.

Comentários