PUBLICIDADES
PUBLICIDADE
  • Facebook do Uirauna.net
  • Twitter do Uirauna.net
  • Canal do youtube do Uirauna.net
  • Instagram do Uirauna.net
  • Whatsapp do Uirauna.net
  • Feed do Uirauna.net
16 mar 2017

PF realiza operação para desarticular quadrilha especializada fraudes bancárias na PB e RN


A Polícia Federal na Paraíba em parceria com a Polícia Federal no Rio Grande do Norte deflagrou uma operação para desarticular organizações criminosas especializadas em fraudes bancárias na manhã desta quinta-feira (16).

Trata-se da Operação Quimera V. Os criminosos se utilizavam de documentos falsificados para obter empréstimos consignados e sacar precatórios judiciais. O prejuízo às instituições bancárias está estimando em milhão de reais.

A Operação Quimera V conta com cerca de 40 policiais federais, que cumprem 10 mandados judiciais, sendo dois mandados de busca e apreensão na Paraíba e quatro no Rio Grande do Norte; além de sete mandados de prisão (dois na Paraíba e cinco no RN). Todos expedidos pela 16ª Vara federal da Seção Judiciária da Paraíba.

Na Paraíba, Operação Quimera V acontece em João Pessoa e Sapé. Já no no Rio Grande do Norte, nas cidades de Natal, Parnamirim, Nova Cruz, Tibau do Sul e Lagoa D’Anta.

Presos – De acordo com a Comunicação Social da PF/PB, os dois mandados de prisão já foram cumpridos no estado e os alvos encaminhados à sede da Superintendência Regional, em Cabedelo.

Há cerca de dois anos, quando as investigações tiveram início, foi estabelecido um trabalho conjunto entre a PF/PB e a PF/RN , desde então, os suspeitos envolvidos em fraudes bancárias que atuavam simultaneamente nesses dois estados passaram a ser acompanhados. O grupo se especializou na prática de falsificação de dinheiro e documentos.

Com a sequência e o aprofundamento das investigações, ficou comprovado que várias quadrilhas também praticavam os mesmos delitos em Goiás e Pernambuco, enquanto que outras ramificações desses grupos criminosos ainda estão sendo mapeadas pela PF em diferentes estados da Federação.

Os investigados responderão pelos crimes de Estelionato, Associação Criminosa, Lavagem e Falsificação de dinheiro.

material_apreendido

Comentários

Nome

E-mail

Comentário