PUBLICIDADES
PUBLICIDADE
  • Facebook do Uirauna.net
  • Twitter do Uirauna.net
  • Canal do youtube do Uirauna.net
  • Instagram do Uirauna.net
  • Whatsapp do Uirauna.net
  • Feed do Uirauna.net
18 set 2017

Paraná registra dois terremotos na madrugada e moradores relatam susto na web


Dois terremotos foram sentidos em diversas cidades da região serrana do paraná, na madrugada desta segunda-feira (18). O primeiro abalo ocorreu na cidade de Rio Branco do Sul, na região metropolitana de Curitiba . O segundo foi na cidade de São Jerônimo da Serra, no nordeste do estado.

De acordo com o Corpo de Bombeiros de Rio Branco do Sul, o primeiro dos terremotos ocorreu por volta da 1h15 e durou poucos segundos. A corporação informou ainda que o tremor foi sentido também nos municípios de Tamandaré, Itaperuçu e Campo Magro.

A intensidade desse primeiro abalo foi de 4,5 na escala Richter. Além disso, ele teve profundidade de 52 km. O segundo tremor, no nordeste do Paraná , alcançou 5,1 na escala Richter, com profundidade de 10 km.

sepultamento-39

De acordo com o Corpo de Bombeiros de Rio Branco do Sul, o primeiro dos terremotos ocorreu por volta da 1h15 e durou poucos segundos. A corporação informou ainda que o tremor foi sentido também nos municípios de Tamandaré, Itaperuçu e Campo Magro.

A intensidade desse primeiro abalo foi de 4,5 na escala Richter. Além disso, ele teve profundidade de 52 km. O segundo tremor, no nordeste do Paraná , alcançou 5,1 na escala Richter, com profundidade de 10 km.

Repercussão nas redes sociais

Ainda segundo o Corpo de Bombeiros, após os tremores, vários moradores dessas cidades paranaenses postaram no Twitter e no Whatsapp mensagens com relatos sobre o acontecimento e imagens com pequenos danos em suas residências, como vidros quebrados e rachaduras. A corporação, no entanto, até as 6h, não havia recebido chamados de socorro.

“Será que só a minha casa tremeu inteira? #terremoto” publicou uma internauta no Facebook. “Teve um treme treme na minha cidade hoje de madrugada. EU TO MUITO CHOCADO”, escreveu outro no Twitter. Houve ainda quem brincasse com a situação: “No Brasil, não tem terremotos, não tem furacão… mas Curitiba não é Brasil mesmo”, escreveu um terceiro.

* Com informações da Agência Brasil.

 

Comentários

Nome

E-mail

Comentário