PUBLICIDADES
PUBLICIDADE
  • Facebook do Uirauna.net
  • Twitter do Uirauna.net
  • Canal do youtube do Uirauna.net
  • Instagram do Uirauna.net
  • Whatsapp do Uirauna.net
  • Feed do Uirauna.net
18 nov 2015

Operação da PF prende policial rodoviário que cobrava proprina na Paraíba


98989899898988989A Polícia Federal na Paraíba deflagrou na manhã desta terça-feira (17) a Operação Solitário, com o objetivo de combater ilícitos praticados por policial rodoviário federal no exercício de sua função pública e em razão dela.

A Superintendência da PRF na Paraíba tendo tomado conhecimento de supostas condutas ilegais praticadas por policial, servidor daquela instituição, apresentou as informações ao MPF, que, por sua vez, solicitou a abertura de investigação à Polícia Federal na Paraíba.

No decorrer das investigações restou evidenciado que o referido PRF investigado atuou, pelo menos em um caso, em conluio com um motorista de caminhão guincho a fim de exigir de um cidadão a entrega de dinheiro para não efetuar a apreensão de sua moto; como o motociclista não apresentou o valor “solicitado”, o motorista, autorizado pelo policial, dirigiu-se à casa do cidadão e de lá retirou um televisor.

Ainda, detectou-se que o policial exigia propina da parte de um funcionário público, chefe das atividades de transportes da prefeitura de um município paraibano. Recorrentemente o investigado contatava o empregado da prefeitura “solicitando” que lhe fosse dado pagamento, ao qual denominava como ‘vacina’.

Em outra oportunidade, observou-se que uma pessoa ofereceu ao PRF investigado o valor de R$ 250,00, a fim de ser “liberado” de anotação de infração, ao que o policial aceitou imediatamente o aludido pagamento, deixando de aplicar a lei.

Por fim, destaca-se que, por vezes, o policial investigado cedia favores a terceiros, relativos às prerrogativas de seu cargo público e deixava de aplicar a lei e exercer suas obrigações funcionais.

Foram cumpridos dois mandados de prisão temporária, quatro mandados de busca e apreensão e três mandados de condução coercitiva.

Os procedimentos foram cumpridos por 30 policiais federais, nas cidades de João Pessoa, Bayeux e Pilar.

Comentários

Nome

E-mail

Comentário