PUBLICIDADES
PUBLICIDADE
  • Facebook do Uirauna.net
  • Twitter do Uirauna.net
  • Canal do youtube do Uirauna.net
  • Instagram do Uirauna.net
  • Whatsapp do Uirauna.net
  • Feed do Uirauna.net
14 set 2016

No 7º dia, Brasil supera Jogos de 2012 em láureas. Goalball vai à semifinal


O Brasil tem motivos de sobras para comemorar a participação nos Jogos Paralímpicos do Rio de Janeiro. Na manhã do sétimo dia de disputas, o país alcançou a marca de 44 medalhas, superando o número atingido em Londres (ING), em 2012, e ficando perto da melhor campanha, a de Pequim (CHN), em 2008.

A dona da láurea que bateu a marca foi Verônica Hipólito. A “magrela”, como é conhecida, ficou com o terceiro lugar nos 400m rasos (T38), marcando 1m03s14, contra 1m01s34 da chinesa Junfei Chen, e 1m00s71 da britânica Kadeena Cox.

– Estou há pouco tempo treinando com o pessoal da Seleção brasileira, tenho muito a melhorar e vou melhorar. Saio daqui com o dever cumprido. Essa medalha está bem dividida e vão ter umas pessoas lá fora que vou fazer questão que tirem foto com ela. Não sei quanto valeu o ouro ou a prata, mas esse aqui é meu ouro – disse a brasileira.

E o sentimento não é por menos. Essa é a segunda vez que a jovem de 20 anos sobe ao pódio no Rio de Janeiro, já que ainda conquistou a medalha de prata nos 100m rasos.

57d993419a1a7Goalball brasileiro entra na briga por medalhas no Rio de Janeiro

Dono de uma medalha de prata na história das Paralimpíadas, o goalball brasileiro está perto de quebrar precedentes no Rio de Janeiro. Na manhã desta quarta-feira, as Seleções masculina e feminina da modalidade avançaram para a semifinal.

Os homens abriram as disputas do dia, superando com facilidade a China, campeã em 2008, por 10 a 3. Logo na sequência, foi a vez das mulheres mostrarem ainda mais força, batendo a Ucrânia por 10 a 0.

No masculino, o time encara os Estados Unidos na semifinal que acontece nesta quinta-feira, enquanto no feminino, a Seleção aguarda o resultado de China e Japão, que jogam nesta quarta.57d96a6f1b799

Brasil vai à finais na canoagem, natação e atletismo

Como vêm sendo nos últimos dias, as manhãs brasileiras na Paralimpíada são repletas de classificações à decisões. Dessa vez, não foi diferente, com oito vagas em finais no atletismo e natação, e duas na canoagem.

Nas piscinas, o Brasil disputa oito medalhas na parte da noite, sendo cinco com classificações provenientes da manhã: Beatriz Carneiro (100m peito/SB14), Thomaz Matera (100m costas/S12), Carlos Farrenberg (50m livre/S13) e Patricia Pereira e Rildene Firmino (50m peito/SB3).

Além deles, o país ainda terá mais duas chances de subir ao pódio, com Raquel Viel nos 100m costas (S12) e o revezamento masculino 4x100m livre, que disputam a final nesta noite.

No atletismo, as duas vagas em decisões vieram na mesma prova, nos 200m (T11), mas as chances de uma dobradinha no pódio são grandes. Isso porque Felipe Gomes se garantiu na decisão com o segundo melhor tempo do dia, logo à frente de seu compatriota Daniel Silva. Ao todo, quatro atletas disputam a final nesta quinta-feira.

Por fim, na canoagem, que abriu o dia, Luis Carlos Cardoso venceu sua bateria na categoria KL1, avançando com o segundo melhor tempo no geral para a decisão, enquanto Caio Ribeiro de Carvalho (KL3) repetiu o compatriota, e também briga por medalhas.

  Lance!

Comentários