PUBLICIDADES
PUBLICIDADE
  • Facebook do Uirauna.net
  • Twitter do Uirauna.net
  • Canal do youtube do Uirauna.net
  • Instagram do Uirauna.net
  • Whatsapp do Uirauna.net
  • Feed do Uirauna.net
10 dez 2016

Musicais perdem espaço na TV: culpa de quem?


Chama atenção de qualquer um a ausência quase completa de bons musicais na TV aberta, porque as emissoras, de um determinado momento para cá, resolveram entender que a audiência que eles proporcionam desaconselha maiores investimentos. Melhor gastar com outra coisa.

Só que aí vem a questão: a audiência é baixa por que o gosto do telespectador, de um dia para o outro, mudou ou é ruim por que falta capacidade às emissoras de produzir programas melhores?

Porque se, de fato, passou a existir essa rejeição por parte do público, ela se resume apenas aqui ao Brasil, uma vez que em outros tantos países – Estados Unidos e Itália, por exemplo, as produções do gênero continuam, como sempre estiveram, entre as mais preferidas.

Tem que ter um trabalho por trás, que vá muito mais além do que a simples apresentação de um cantor ou cantora num programa qualquer.

Trabalho que a Globo, no seu passado, fez tão bem com a série “Grandes Nomes”, “Som Brasil”, “Pirlimpimpim”, “Baby Gal”, “Chico & Caetano” e tantos outros.

960_513e705f-6963-320c-bdfe-19844191904b

Conflito de gerações
Se de um lado a televisão não faz a sua parte, do outro, o da música, também tem as vaidades em questão.

O velho que não quer avalizar o novo e o novo que acha que estão querendo usá-lo para ressuscitar o velho. Fora o choque de gêneros musicais, que aqui, desde o tempo da TV a válvula, sempre existiu.

Esquema montado – 1
Ainda às voltas com as negociações para definir o grupo de 2017, o “Pânico” já está com seu planejamento fechado quanto à exibição do programa.

O último ao vivo deste ano vai acontecer no próximo dia 18.

Esquema montado – 2
Ao “Pânico” não foi feita nenhuma exigência para deixar nada gravado nas férias do programa.

Durante todo o janeiro serão exibidas edições com melhores momentos deste ano, para voltar ao vivo em 5 de fevereiro.

Boa chance
Boutique Filmes e GNT já têm a segunda temporada do “Desengaveta” bem encaminhada. Nada no papel ainda, mas já está tudo conversado.

A primeira edição, com Fernanda Paes Leme à frente, foi considerada um sucesso.

Octógono
O MMA estará representado em “A Força do Querer”, substituta de “A Lei do Amor”, pela personagem de Paolla Oliveira.

É muito provável que outros tipos, possivelmente interpretados por jovens atores, também passem a ser exigidos na mesma prática.

UOL

Comentários

Nome

E-mail

Comentário