PUBLICIDADES
PUBLICIDADE
  • Facebook do Uirauna.net
  • Twitter do Uirauna.net
  • Canal do youtube do Uirauna.net
  • Instagram do Uirauna.net
  • Whatsapp do Uirauna.net
  • Feed do Uirauna.net
5 maio 2019

Maria Dantas: primeira brasileira eleita para o Parlamento Espanhol


Maria Dantas é a primeira brasileira a ocupar um cargo no Parlamento da Espanha. Representante da Esquerda Republicana da Catalunha, após mais de 20 anos de ativismo em movimentos populares, ela atua como defensora dos direitos humanos e tem como pauta prioritária o combate às ideias de extrema-direita.

Maria das Graças Carvalho Dantas, 49 anos, nasceu em Aracajú também conhecida como Maria Dantas, é  ativista social e política catalã de origem brasileira. É formada em Direito pela Universidade Federal de Sergipe, e depois de anos como delegada adjunta da Polícia Civil, chegou a Barcelona, há 25 anos, onde se naturalizou. Filha de um comerciante e de uma enfermeira, ela vendeu seu Fiat Uno branco e fez as malas rumo à Espanha, em 1994, para cursar uma especialização em Direito do Meio Ambiente.

É vogal de mobilizações da setorial de movimentos sociais da Esquerda Republicana da Catalunha. Foi candidata nas Eleições gerais na Espanha em 2019 pela candidatura de Esquerda Republicana de Catalunha ( ERC).  Eleita deputada, ocupará uma das cadeiras no Parlamento pelo partido Esquerda Republicana da Catalunha. Chegou a Barcelona para realizar estudos de 2º e 3º ciclos em Direito Ambiental, Filosofia Jurídica, Moral e Política. Atualmente trabalha em uma empresa catalã na área de finanças.

Durante a comemoração da vitória eleitoral, a deputada vestia uma blusa estampada com o rosto  Marielle Franco (PSOL), vereadora  assassinada em 2018 no Rio de Janeiro (RJ). “As pautas de Marielle Franco são universais e estarão no Congresso da Espanha. Não só na Espanha, mas em toda a Europa”, declarou a parlamentar, que se diz contrária ao governo de extrema-direita Jair Bolsonaro (PSL).

“Eu, brasileira, antirracista, antifascista, antimachista,  nordestina, cabra da peste, vou colocar minha peixeira no meio dos dentes e repercutir as atrocidades que esse governo neofascista está cometendo no Brasil, com o povo preto, pobre e subalternizado” disse a deputada.

“Eu pretendo explicar em audiências públicas o caráter do governo Bolsonaro, a quem eu chamo de capitão, e não de presidente. Em todos os lugares onde eu estiver, vai ter uma fala sobre as atrocidades do governo Bolsonaro. Vou levantar a bandeira dos direitos humanos e denunciar claramente este governo, as políticas racistas, de racismo institucional que estão sendo executadas. Eu já fazia isso arriscando a pele nas ruas. Agora vai ser ainda mais fácil no Congresso. Serei uma ponte para fazer pautas, para que pessoa possam denunciar. Pretendo viajar pela Europa para fazer denúncias”, destaca a parlamentar.

O que significa a chegada de uma brasileira ao cargo de deputada num país europeu? “Em primeiro lugar a referência para outras brasileiras, um norte para outras imigrantes, para a mulher em geral, uma referência para a população desvalorizada, sejam eles os migrantes, os negros, ou os descriminados. E inclusive para o Brasil. O Brasil que está sendo alvo de um governo de extrema-direita, tirando os direitos da população empobrecida, direitos conquistados com muito suor e lágrimas pelos nossos antepassados”, afirmou a deputada Maria Dantas.

“Quando cheguei à Espanha era “a” imigrante sem papéis. Passei uns 15 ou 16 anos de vários perrengues por aqui. Trabalhei como empregada doméstica, babá, passeando com cachorro, ajudando idosos, garçonete, professora de português. Saía das aulas do doutorado e ia limpar latrina”, diz  a nova parlamentar.

Ao longo dos anos, fez parte de iniciativas como a Unidade Contra o Fascismo e o Racismo, Stop Mare Mortum e da Plataforma Brasileiras contra o Fascismo de Barcelona, do Conselho de Cidadania do Brasil em Barcelona, do Emergência Fronteira Sul, entre outras.

De fala rápida e combativa, Maria Dantas já havia sido convidada a se apresentar para a Prefeitura de Barcelona, para o Parlamento da Catalunha, para o Parlamento Europeu e também para o Congresso espanhol. Mas não tinha vontade, preferia continuar seu percurso de ativista social.

Ao saber que havia sido eleita, Maria Dantas não deixou de lembrar de sua origem humilde no Brasil e garantiu que vai trabalhar em questões sociais por ter já “sofrido na pele” as dificuldades de ser estrangeira. A sua plataforma será a de defender o direito de imigrantes e refugiados, além de uma ampla agenda de direitos humanos, combate à extrema-direita e promoção da ecologia. A parlamentar poderá participar da coalizão de governo liderada pelo vencedor Partido Socialista Obrero Espanhol (PSOE),

Abdias Duque de Abrantes – jornalista, servidor público, advogado, graduado em Direito pela UFPB e pós-graduado em Direito e Processo do Trabalho pela Universidade Potiguar (UnP), que integra a Laureate International Universities

 

Da Redação – UIRAUNA. NET

Comentários

Nome

E-mail

Comentário