PUBLICIDADES
PUBLICIDADE
  • Facebook do Uirauna.net
  • Twitter do Uirauna.net
  • Canal do youtube do Uirauna.net
  • Instagram do Uirauna.net
  • Whatsapp do Uirauna.net
  • Feed do Uirauna.net
31 maio 2019

Maio Roxo: mês de conscientização sobre as doenças inflamatórias intestinais


Durante os 31 dias do mês de maio, a cor roxa pode ter diversos significados quando se fala sobre saúde. E cada um visa alertar a população. Maio Roxo é uma campanha para conscientizar sobre as doenças inflamatórias intestinais como Doença de Crohn e Colite Ulcerativa. E há um dia especial para a conscientização: 19 de maio é o dia mundial das Doenças Inflamatórias intestinais.

A Associação Brasileira de Colite Ulcerativa e Doença de Crohn (ABCD) organiza muitas ações em todos os lugares do Brasil. A principal finalidade desta ação é chamar atenção da sociedade e dos parlamentares para as doenças inflamatórias intestinais. E as ações ocorrem também nas redes sociais.

As doenças inflamatórias intestinais (DII) são infecções que afetam alguma parte do sistema digestivo causando feridas internas nos tecidos e órgãos, entre eles intestino delgado, intestino grosso e reto. As causas podem estar relacionadas a fatores genéticos, fatores ambientais e alterações do sistema imunológico. Reconhecer os sintomas para o diagnóstico e o início do tratamento adequado são essenciais para proporcionar o bem-estar das pessoas. O diagnóstico precoce e o tratamento podem permitir seu controle e proporcionar melhor qualidade de vida. O uso abusivo de medicamentos desde a infância, consumo em excesso de alimentos industrializados, gordurosos e com agrotóxicos afetam o funcionamento do aparelho digestivo.

No mundo, cerca de 10 milhões de pessoas vivem com essas patologias crônicas. A DII pode se apresentar em qualquer idade, sendo 5% em crianças menores de cinco anos e apenas 15% dos adultos são maiores de 60 anos. O diagnóstico na infância ou adolescência ocorre em 15 a 20% do total de casos. A Doença de Chron manifesta-se na infância ou adolescência em até 25% dos pacientes e a retocolite ulcerativa ocorre antes dos 20 anos entre 15 e 40% dos casos.

No Brasil, diversas associações se mobilizam durante o mês de maio para promover ações que buscam aumentar o conhecimento da população sobre as doenças. São caminhadas, panfletagens, iluminação de monumentos de diversas cidades ao redor do país, palestras e encontros entre pacientes, médicos e familiares.

Doença de Crohn

A Doença de Crohn pode afetar qualquer parte do sistema digestório (desde a boca até o ânus). Os principais sintomas são dores na região do abdômen, febre, perda de peso, redução do apetite e necessidades urgentes de evacuar, com fezes que podem ser acompanhadas de pus ou sangue. A doença pode ser amenizada pelo uso de medicamentos controlados e alimentação leve para não irritar o intestino.

O diagnóstico é feito por meio da colonoscopia com biópsia. Outros exames como radiografia do abdome, exame contrastado do intestino delgado, tomografia computadorizada, ressonância magnética, cápsula endoscópica e exames laboratoriais, na dependência dos sintomas, auxiliam na identificação das alterações típicas.

Essa patologia é dividida em 2 fases:

A doença de Crohn não tem uma única causa. Acredita-se que alguns fatores como genética, tabagismo e histórico pessoal de doenças intestinais podem contribuir para o aparecimento dela.

Colite Ulcerativa

A colite ulcerativa é uma doença inflamatória que afeta uma ou mais camadas do cólon (intestino grosso). Cerca de 30 mil novos casos da doença são diagnosticados todos os anos. Os sintomas envolvem diarreia, fezes acompanhadas de sangue, dor abdominal, redução do apetite e feridas no intestino grosso. O diagnóstico é feito por exames laboratoriais solicitados por um médico coloproctologista e o tratamento é feito por meio de medicamentos e cuidados alimentares.

Em alguns casos, é imprescindível a cirurgia para a retirada parcial da parte infectada. Fatores ambientais, genéticos e condições do sistema imunológico podem estar envolvidos na causa da colite. No mês de maio, o alerta é roxo! As doenças inflamatórias intestinais ainda não têm cura, todavia o tratamento demonstra eficácia e dá mais bem-estar ao paciente.

“O Maio Roxo serve para alertar a população sobre as doenças inflamatórias intestinais. É imperioso   que  a União, os Estados, o Distrito Federal e os Municípios realizem campanhas para conscientizar as pessoas sobre o que são doenças inflamatórias intestinais. Muita gente  nunca ouviu falar. Urge chamar a atenção da população para a importância do diagnóstico correto e rápido”, ressalta a professora paraibana Kaliny Arettuze de Sousa Josias.

 

Abdias Duque de Abrantes

Jornalista MTB-PB Nº 604

 

Da Redação – UIRAUNA.NET 

 

Comentários

Nome

E-mail

Comentário