PUBLICIDADES
PUBLICIDADE
  • Facebook do Uirauna.net
  • Twitter do Uirauna.net
  • Canal do youtube do Uirauna.net
  • Instagram do Uirauna.net
  • Whatsapp do Uirauna.net
  • Feed do Uirauna.net
21 dez 2016

Lula rebate denúncias e diz que Lava Jato atingiu “grau de loucura”


O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva divulgou nota nesta quarta-feira (21) rebatendo acusações envolvendo a compra de um terreno que supostamente seria usado para abrigar o Instituto Lula. A informação de que a empreiteira Odebrecht teria comprado um imóvel com essa finalidade em 2010 foi confirmada na delação de três ex-diretores da construtora e faz parte de uma das ações penais às quais Lula responde na Justiça.

No texto publicado na página de Lula no Facebook e em um dos sites mantidos pelo ex-presidente, o petista ataca o juiz federal Sérgio Moro e volta a acusar os procuradores da força-tarefa da Operação Lava Jato de promoverem uma “perseguição” contra ele.

“A Lava Jato abriu um processo contra Lula por ele não ter recebido um terreno, que segundo a operação, seria destinado ao Instituto Lula. A Lava Jato reconhece, porque é impossível não reconhecer, que o terreno não é nem nunca foi do Instituto Lula ou de Lula. É o grau de loucura que a Lava Jato chegou na sua perseguição contra o ex-presidente”, diz o texto.

A equipe do ex-presidente ironiza o procurador Deltan Dallagnol, coordenador da equipe do Ministério Público Federal por trás das investigações, ao fazer referência ao famoso Power Point usado por Deltan ao apresentar denúncia contra o petista.

“Ao invés [sic] de investigar e apresentar denúncias sobre delitos reais, e após fechar acordos que tiraram da cadeia pessoas que receberam dezenas de milhões em desvios da Petrobras, persegue delitos que só existem na imaginação de Power Point de alguns promotores, e ficam atribuindo imóveis que não são de Lula para o ex-presidente”, alega o texto. “E o juiz Sérgio Moro aceita uma denúncia absurda dessas em poucos dias, porque o importante é gerar manchete de jornal e impedir Lula de ser candidato em 2018.”0603portallula3

Nota

O texto de Lula foi publicado logo após o jornal Folha de S.Paulo publicar reportagem com detalhes das delações a respeito da compra do terreno que seria destinado ao Instituto Lula. A denúncia consta da ação penal aceita pelo juiz Moro na última segunda-feira (19) na qual Lula é acusado de cometer os crimes de corrupção e lavagem de dinheiro ao lado de outras sete pessoas. Leia abaixo a nota divulgada pela equipe do ex-presidente:

“Não comentamos supostas delações. Delações não são prova, quanto mais supostas delações.

O ex-presidente não solicitou nenhuma vantagem indevida e sempre agiu dentro da lei. O terreno nunca foi do Instituto Lula e tampouco foi colocado à sua disposição. O imóvel pertence a empresa particular que lá constrói uma revenda de automóveis. Tem dono e uso conhecido. Ou seja, a Lava Jato acusa como se fosse vantagem particular de Lula um terreno que ele nunca recebeu, nem o Instituto — que não é propriedade de Lula, nem pode ser tratado como tal, porque o Instituto Lula tem uma personalidade jurídica própria.

Todas as doações feitas ao Instituto Lula estão devidamente registradas e foram feitas dentro da lei.”

Fonte: iG

 

Comentários

Nome

E-mail

Comentário