PUBLICIDADES
PUBLICIDADE
  • Facebook do Uirauna.net
  • Twitter do Uirauna.net
  • Canal do youtube do Uirauna.net
  • Instagram do Uirauna.net
  • Whatsapp do Uirauna.net
  • Feed do Uirauna.net
19 fev 2019

Kron Gracie miniza pressão e diz: ‘Vou fazer barulho no UFC’


No último domingo (17), em Phoenix, nos Estados Unidos, o UFC on ESPN 1 marcava o retorno do ex-campeão Cain Velásquez ao octógono após dois anos e sete meses afastado. No entanto, quem atraiu os holofotes foi Kron Gracie, filho da lenda Rickson Gracie. O faixa-preta de Jiu-Jitsu fez sua estreia na organização e, ainda no primeiro round, finalizou Alex Caceres. Em bate-papo com a imprensa após o evento, o lutador disse que essa “pressão” é algo natural e que lida com isso desde os 9 anos quando começou a competir.

– A pressão está aí, mas é por isso que eu tento me manter calmo. Eu sempre tive que lidar com a pressão. Eu, um garoto de 9 anos, entrava em uma luta de Jiu-Jitsu e todo mundo falava: ‘Oh, esse é o filho de Rickson’. De repente, um torneio com 500 pessoas, todas as 500 pessoas me olhavam, eu era apenas uma criança, então, eu senti isso desde cedo. Meu pai nunca perdeu uma luta. Sempre foi pressão. A pressão que vocês colocam em mim, não é tão grande quanto a pressão que meu pai coloca em mim – comentou Kron.

O neto de Hélio Gracie foi o quarto membro da família a lutar pelo UFC. Com as derrotas de Renzo Gracie e Roger Gracie, apenas Royce havia conseguido triunfar no Ultimate, nas primeiras edições, quando faturou os GPs. Desta forma, Kron encerrou um tabu que vinha de 1994 sem um Gracie vencer dentro da maior organização de MMA do mundo.

– Não é fácil… Ser apenas um Gracie não torna isso fácil. Apenas ser qualquer coisa não facilita. Você não sai dessa vida fácil, não importa quem você é, não importa o que você seja. Eu acho que a família Gracie é algo que eu busco representar desde que eu era um garotinho e agora é como se estivesse entranhada em mim. Eu nem penso nisso – apontou.

Kron mostrou interesse em lutar no card numerado do UFC que vai acontecer no Brasil em maio, que provavelmente será em Curitiba. O lutador ainda disse que vai fazer “barulho” na divisão peso-pena e trazer “problema” para muitos lutadores: – Estou aqui para fazer algum barulho. Estou aqui para causar alguns problemas para os lutadores – encerrou.

 

Fonte: Lance!

 

Comentários

Nome

E-mail

Comentário