PUBLICIDADES
PUBLICIDADE
  • Facebook do Uirauna.net
  • Twitter do Uirauna.net
  • Canal do youtube do Uirauna.net
  • Instagram do Uirauna.net
  • Whatsapp do Uirauna.net
  • Feed do Uirauna.net
6 dez 2014

Inter vira aos 50′ do 2º tempo em Floripa e confirma terceiro lugar


Figueirense-Internacional-Campeonato-Brasileiro-ValenteLANCEPress_LANIMA20141206_0194_3Que jogo para o torcedor do Internacional! Sobrou emoção no Orlando Scarpelli! Graças ao gol de Wellington Silva, aos 51 minutos do segundo tempo, o valente Colorado venceu o Figueirense, por 2 a 1, em duelo válido pela 38ª e última rodada do Campeonato Brasileiro. O Corinthians é quem estava ficando com a terceira posição, o que garante a presença na fase de grupos da Libertadores, mas quem celebrou foi o time gaúcho. A frustração, no fim, acabou com o time paulista, que venceu o Criciúma, mas ficou em quarto.

O Internacional foi aos 69 pontos, assim como o Corinthians. Mas o Colorado já estava em terceiro por ter duas vitórias a mais (agora 21 a 19) e confirmou presença no grupo 4 da Libertadores, que contará com Equador 1 (campeão nacional), Chile 2 (Universidad de Chile ou Santiago Wanderers) e o vencedor do duelo entre Monarcas Morelia (MEX) e The Strongest (BOL). Quem precisará passar pela primeira fase, graças a Wellington Silva, é a equipe paulista, que, caso tenha sucesso, terá o atual campeão San Lorenzo, o rival São Paulo e o uruguaio Danubio pela frente no grupo 2.

NADA DE GOLS NO PRIMEIRO TEMPO

Abel Braga surpreendeu ao definir o seu Internacional com três zagueiros. Paulão foi quem ganhou a vaga que seria do atacante Taiberson. Com isso, o Colorado ingressou no gramado do Orlando Scarpelli no 3-6-1, tendo Rafael Moura como referência. Tal formação surtiu o efeito desejado por Abelão, pois o Inter tomou conta do jogo nos primeiros minutos. E coube e Rafael Moura ter a primeira boa chance de gol. Após cobrança de falta de Valdívia, Rafael Moura levou perigo ao gol de Tiago Volpi.

Com o passar do tempo, o Figueirense cresceu de produção, marcando os alas do Inter, Wellington Silva e Alan Ruschel, com mais eficiência e trabalhando melhor a bola. O primeiro gol do jogo não veio no primeiro tempo, mas Alisson foi ameaçado pelas finalizações de Felipe e Marcão, principalmente. O Inter, por sua vez, pecou na objetividade. A ausência de um segunda atacante também foi prejudicial, pois faltou velocidade ao Colorado.

FIGUEIRENSE SAI NA FRENTE E INTER EMPATA

Pablo havia tido atuação apenas regular nos primeiros 45 minutos. Eis que, logo com um minuto do segundo tempo, ele obrigou Alisson a fazer ótima defesa. Mas três minutos depois, a zaga colorada, não acompanhou o camisa 11, que finalmente venceu o goleiro colorado. Figueirense 1 a 0. Abel resolveu trabalhar. Saíram Alan Costa, o que defez o esquema com três zagueiros, e Alex para as entradas de Taiberson e Gustavo Ferrareis, respectivamente.

O Inter foi para a pressão, enquanto o Figueirense chamou o rival para o seu campo, esperando pelos contra-ataques para ampliar o marcador. E foi o Figueira que mais levou perigo em um primeiro momento. Alisson voltou a marcar presença, impedindo dois gols. O Inter, que passou a contar com Wellington Paulista, viu o Figueira ficar com um a menos após a controversa expulsão de França, e chegou a empatar, com Rafael Moura, aos 41.

WELLINGTON SILVA É O HERÓI COLORADO!

Sobrou confusão e emoção nos minutos finais. Logo após o empate do Inter, Alan Ruschel foi expulso, deixando as duas equipes com dez em campo. Aos 47, Nirley e Wellington Paulista se desentenderam, foram expulsos e, pela confusão, o árbitro Marielson Alves Silva autorizou mais um minuto de acréscimo – eram quatro. Eis que, aos 50 minutos, após jogada pela direita, Wellington Silva, como um atacante, venceu Tiago Volpi, concretizando algo que muitos julgavam impossível: a virada do Inter, garantido na fase de grupos da Libertadores. Ao término do jogo, além da festa colorada, outro fato chamou a atenção: França, que havia sido expulso, invadiu o campo na tentativa de agredir o árbitro Marielson Alves Silva, protegido pelos policiais posteriormente.

FICHA TÉCNICA
FIGUEIRENSE 1 X 2 INTERNACIONAL

Local: Orlando Scarpelli, em Santa Catarina (SC)
Data-hora: 6/12/2014 – 16h30 (de Brasília)
Árbitro: Marielson Alves Silva (BA)
Auxiliares: Alessandro A. Rocha de Matos (FIFA-BA) e Lucas Carlos Silva Teixeira (BA)
Renda/Público: Não divulgados.
Cartões amarelos: Thiago Heleno e Yago (FIG); Willians, Alan Ruschel e Rafael Moura (INT)
Cartões vermelhos: França, 31’/2ºT (FIG), Alan Ruschel, 42’/2ºT (INT), Nirley, 47’/2ºT (FIG) e Wellington Paulista, 47’/2ºT (INT)

Gols: Pablo, 4’/2ºT(1-0), Rafael Moura, 41’/2ºT(1-1) e Wellington Silva, 50’/2ºT(INT).

FIGUEIRENSE: Tiago Volpi; Yago (Bruno Santos, 47’/2ºT), Nirley, Thiago Heleno e Marquinhos Pedroso; Dener, França, Marco Antônio e Felipe (Léo Lisboa, 28’/2ºT); Pablo e Marcão (Nem, 39’/2ºT) – Técnico: Argel Fucks.

INTERNACIONAL: Alisson; Ernando, Alan Costa (Taiberson, 15’/2ºT) e Paulão; Wellington Silva, Willians, Aránguiz, Alex (Gustavo Ferrareis, 15’/2ºT), Valdívia (Wellington Paulista, 28’/2ºT) e Alan Ruschel; Rafael Moura – Técnico: Abel Braga.

LANCENET! 

Comentários

Nome

E-mail

Comentário