PUBLICIDADES
PUBLICIDADE
  • Facebook do Uirauna.net
  • Twitter do Uirauna.net
  • Canal do youtube do Uirauna.net
  • Instagram do Uirauna.net
  • Whatsapp do Uirauna.net
  • Feed do Uirauna.net
11 maio 2015

Faustão chama Brasil de “país da babaquice” e pede melhorias às favelas


19abr2015---fausto-silva-fala-de-artista-que-apos-a-fama-saem-dando-coice-no-publico-1429485419196_615x300Faustão pede melhorias às favelas e chama Brasil de “país da babaquice”
Fausto Silva fez um desabafo na noite deste domingo (10) ao anunciar a estreia de “I Love Paraisópolis”, próxima novela das sete da Globo, que terá a favela paulistana de Paraisópolis como pano de fundo. O apresentador chamou o Brasil de “o país da babaquice e da corrupção” e pediu melhorias às comunidades carentes.

“Para quem não sabe, Paraisópolis é uma favela famosa aqui de São Paulo. A verdade é o seguinte: no Brasil fica essa palhaçada, em vez de melhorar, transformar as favelas em bairro e dar luz, água, segurança, educação, tem essa mania de chamar as favelas de comunidades. Isso é uma besteira. [Pensam] ‘vamos mudar o nome’. [Não!] Muda a realidade de quem está lá e não botando nome [diferente]”, disparou o apresentador durante o “Domingão”, da Globo.

E prosseguiu. “O Brasil é o país da babaquice. Não enfrenta o problema e fica mudando o nome, como se isso valesse alguma p****. Não vale nada”, completou.

O apresentador ressaltou ainda em seu discurso que, parte dos problemas existentes no Brasil, também é culpa da própria população. “Vamos mudar a situação no país da corrupção. [Mas] é preciso também dar exemplo no dia a dia, para depois exigir mudanças. Na hora de votar não adianta. Quem colocou o picareta que está lá [no poder]? Fomos nós”, avaliou.

Com cerca de 100 mil habitantes (segundo dados de lideranças locais), Paraisópolis é uma das maiores comunidades de São Paulo e está localizada próxima ao bairro nobre do Morumbi.

Em análise feita recentemente pelo colunista do UOL Flávio Ricco, a nova novela da Globo é a última esperança dos moradores para melhorias efetivas nessa região. Diante de um quadro tão tenebroso e da inaptidão das autoridades em enfrentar o problema, espera-se que a força da novela possa prestar alguma contribuição.

UOL 

Comentários

Nome

E-mail

Comentário