PUBLICIDADES
PUBLICIDADE
  • Facebook do Uirauna.net
  • Twitter do Uirauna.net
  • Canal do youtube do Uirauna.net
  • Instagram do Uirauna.net
  • Whatsapp do Uirauna.net
  • Feed do Uirauna.net
11 maio 2015

De roupa nova, Vasco tropeça no Goiás na volta à elite do Brasileiro


Campeonato-Brasileiro-Rafael-Wagner-MeierLANCEPress_LANIMA20150510_0208_1Os editores de TV tiveram com toda a certeza uma dificuldade enorme para escolher os melhores momentos do jogo sem graça que Vasco e Goiás fizeram no começo da noite de domingo em São Januário. Assim, não seria nenhum absurdo afirmar que o 0 a 0 foi absolutamente justo e o que mais mereceram os protagonistas. É provável que o torcedor que acompanhou a estreia de ambos no Brasileiro da confortável poltrona de casa tenha cochilado profundamente em alguns períodos, tal a morosidade do, digamos, espetáculo. Quem ingeriu aquela deliciosa do domingo, com aquela caipirinha de vodka, então, nem se fala. Sono profundo.

Vasco e Goiás fizeram um primeiro tempo equilibrado, mas sem qualquer criatividade, e assim, sem nenhuma emoção. O time visitante, mais cauteloso, apostava nos contra-ataques, que não surgiram, e o da casa se apresentava em ritmo bem abaixo do que mostrou nas finais do Estadual. Um giro de Gilberto, concluindo para fora, mas longe da baliza foi o único registro digno de nota antes do intervalo.

A etapa derradeira não foi muito diferente. Percebendo que os cruz-maltinos não se empenhavam o suficiente, o Goiás passou a ousar mais, tanto que a primeira chance de verdade, como dito, acabou sendo numa batida de falta de Felipe Menezes, que Martín Silva defendeu no cantinho esquerdo. Numa tentativa de tornar a equipe mais ligada e ofensiva, Doriva lançou Bernardo, Yago e Marcinho, sem que as modificações surtissem qualquer efeito. E a torcida, mesmo visivelmente frustrada com o desempenho do time, buscava incentivar.

Na realidade, porém, e dadas as circunstâncias da partida, qualquer um poderia marcar, embora o placar continuasse exibindo carinha de 0 a 0. Restando 10 minutos, o Goiás, satisfeito com o resultado, recuou instintivamente, criando ainda mais dificuldades para o adversário. Os visitantes ainda cometeram algumas infrações próximas da área – receberam cinco cartões amarelos – mas nem assim o Vasco incomodou.

Na prática, a única alegria dos cruz-maltinos em São Januário foi a derrota do Flamengo, 2 a 1 para o São Paulo, no Morumbi. É pouco para o time que acaba de conquistar com mérito o Estadual em um Maracanã lotado.

FICHA TÉCNICA
VASCO 0 X 0 GOIÁS

Local: São Januário, Rio de Janeiro (RJ)
Data/Hora: 10/5/2015 – 18h30
Árbitro: Braulio da Silva Machado (SC)
Auxiliares: Rosnei Scherer (SC) e José Roberto Larroyd (SC)
Renda/Público: 6.628 pagantes / 7.424 presentes / R$ 226.020,00
Cartões Amarelos: Dagoberto, Luan e Christianno (VAS); Ygor, Wesley, Felipe Macedo, Rafael Forster e Alex Alves (GOI)

VASCO: Martin Silva; Madson, Luan, Rodrigo e Christianno; Serginho (Bernardo, 14’/2ºT) e Guiñazú; Julio dos Santos, Dagoberto (Marcinho, 31’/2ºT) e Rafael Silva (Yago, 24’/2ºT); Gilberto – Técnico: Doriva.

GOIÁS: Renan; Everton, Felipe Macedo (Péricles, 48’/2ºT), Alex Alves e Rafael Forster; Rodrigo, Ygor, Felipe Menezes (Esquerdinha, 46’/2ºT) e Juliano; Wesley (Lucas Coelho, 16’/2ºT) e Bruno Henrique – Técnico: Hélio dos Anjos.

 LANCENET!

Comentários