PUBLICIDADES
PUBLICIDADE
  • Facebook do Uirauna.net
  • Twitter do Uirauna.net
  • Canal do youtube do Uirauna.net
  • Instagram do Uirauna.net
  • Whatsapp do Uirauna.net
  • Feed do Uirauna.net
6 abr 2019

De novo, ele! Gabigol sai do banco e garante Fla na final do Carioca


O Flamengo até passou por sustos, mas confirmou sua presença na final do Campeonato Carioca. Após Gilberto abrir o placar para o Fluminense, coube a Gabigol sair do banco para comprovar seu poder de decisão e garantir o empate em 1 a 1, neste sábado de semifinal do Estadual marcado por nova polêmica com o VAR no no Maracanã.

Após a classificação (a equipe de Abel Braga tinha vantagem do empate porque sagrou-se campeã da Taça Rio), o Rubro-Negro enfrentará na decisão do Carioca o vencedor de Vasco e Bangu. As duas equipes se enfrentam neste domingo, às 16h, no Maracanã.

Outra vez?


De novo, a polêmica teve espaço no Fla-Flu. Ágil na troca de passes, o Flamengo era incisivo ao rondar a área tricolor e logo balançou a rede. Pará cruzou e, após Rodolfo trombar com Léo Duarte, Willian Arão estufou a rede. Mas a euforia durou só dois minutos: após atender a um pedido do VAR para rever o lance, o árbitro Bruno Arleu de Araújo anulou o gol, por falta sobre o goleiro do Fluminense. O primeiro tempo ainda trouxe outras atitudes controversas da arbitragem: após ter auxílio do VAR, Gilberto recebeu amarelo por uma cotovelada em Renê e houve um impedimento mal marcado de Uribe.

Fla cria, mas Flu é preciso! 


O gol anulado não tirou o ímpeto rubro-negro. Apostando nas investidas de Bruno Henrique e Everton Ribeiro, a equipe viu Diego exigir Rodolfo. Já o Fluminense tropeçava em erros e hesitava na marcação. Em um cochilo, Bruno Henrique passou pela zaga e finalizou. Rodolfo espalmou e, na sobra, Gilberto salvou tentativa de Uribe. Logo depois, o camisa 2 seria decisivo de novo, mas para tricolores comemorarem. Everaldo lançou Caio Henrique, que alçou da esquerda. Gilberto surgiu entre a defesa rubro-negra e acertou cabeçada fulminante.

Panela de pressão


Promovendo a entrada de Gabigol no lugar de Uribe, o Flamengo voltou do intervalo em ritmo acelerado. Bruno Henrique desceu pela direita e bateu rasteiro, para defesa de Rodolfo. Em seguida, Willian Arão e Diego desperdiçaram chances. Já o Fluminense trouxe calafrios a Diego Alves: Luciano recebeu na direita e obrigou o camisa 1 a se esticar para salvar. Em seguida, Yony González exigiu o goleiro. O panorama do Fla-Flu ficou ainda mais quente com nova polêmica: Everaldo cortou com a mão uma jogada de Gagibol dentro da área, mas o árbitro mandou seguir.

No embalo de Gabigol!


Após a entrada de Arrascaeta, o Rubro-Negro imprensou de vez o Fluminense contra sua área. O camisa 14 e Everton Ribeiro forçaram Nino a travar. Mas a vaga tinha de passar mesmo pelos pés de Gabigol. Lançado por Renê, o camisa 9 aproveitou brecha na marcação tricolor e bateu rasteiro. Rodolfo até saltou, mas viu a bola passar pelos seus braços. Com as alterações, o técnico Fernando DIniz fez o Tricolor das Laranjeiras terminar a partida com quatro atacantes. Mas o Flamengo, mais centrado e até desperdiçando contra-ataques, assegurou sua presença na final do Carioca.

FICHA TÉCNICA

FLAMENGO 1×1 FLUMINENSE

Data-Hora: 06-04-19 – 19h
Estádio: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Bruno Arleu de Araújo (RJ) Nota L!: 3,5 – Após a decisão duvidosa de anular o gol de Willian Arão, teve dificuldades para controlar o jogo. Além disto, ignorou pênalti de Everaldo.
Assistentes: Rodrigo Figueiredo Henrique Corrêa (RJ) e Daniel do Espírito Santo (RJ)
Público / Renda: 43.035 pagantes (46.128 presentes) / R$ 1.491.472,00
Cartões amarelos: Bruno Henrique, Willian Arão, Gabigol, Vitinho (FLA), Gilberto, Nino (FLU)

Gols: Gilberto, 44, 1º T (0-1), Gabigol, 23, 2º T (1-1)

FLAMENGO: Diego Alves; Pará, Léo Duarte, Rodrigo Caio e Renê; Willian Arão, Cuéllar, Diego (Arrascaeta, 18, 2º T), Everton Ribeiro e Bruno Henrique (Vitinho, 30, 2º T); Uribe (Gabigol, intervalo). Técnico: Abel Braga

FLUMINENSE: Rodolfo; Gilberto, Matheus Ferraz, Nino (João Pedro, 33,2º T) e Caio Henrique; Bruno Silva, Dodi (Marquinhos Calazans, 33, 2º T) e Danielzinho (Alan, 12. 2º T); Luciano, Everaldo e Yony González. Técnico: Fernando Din

 

Fonte: Lance!

Comentários

Nome

E-mail

Comentário