PUBLICIDADES
PUBLICIDADE
  • Facebook do Uirauna.net
  • Twitter do Uirauna.net
  • Canal do youtube do Uirauna.net
  • Instagram do Uirauna.net
  • Whatsapp do Uirauna.net
  • Feed do Uirauna.net
27 nov 2016

Cuca de saída: obstáculo familiar dificulta permanência


Com o Palmeiras em crise e Marcelo Oliveira de saída, o dirtetor Alexandre Mattos foi a Curitiba. E convenceu Cuca a assumir o time do Palmeiras em pleno período de descanso.

Na oportunidade, disse ao técnico que pelo elenco e estrutura seria a chance de conquistar seu primeiro título brasileiro. Isso após faturar uma Copa Libertadores com o Atlético.

Assim, Cuca prometeu à mulher que trabalharia apenas por uma temporada no Palmeiras e depois tiraria o ano de descanso. O técnico não parece disposto a descumprir a palavra.

No sábado, Alexandre Mattos voltou a conversar com o treinador sobre sua permanência, tentando “dobrá-lo”. Mas ele manteve sua decisão de se afastar ao final da temporada.

Se Cuca convencê-la de que o ano sabático pode esperar, poderá seguir no comando do time em 2017. Mas no momento, esse é o obstáculo familiar que dificulta sua permanência no Palmeiras. Por isso, a priori, ele está de saída.

Palmeiras campeão brasileiro. Indiscutível. Em pontos corridos não há injustiça, exceto quando o juiz ajuda o vencedor. Não foi o caso.

O triunfo do estilo adotado por Cuca é legítimo. Ninguém é obrigado a admirar, mas foi eficiente e ganhou merecidamente o título. Parabéns!

Em campo mais um jogo fraco contra o Chapecoense B, mas isso se tornou algo absolutamente secundário para os palmeirenses em geral.

Nos próximos dias o novo presidente do Palmeiras, Maurício Galiotte, deverá avançar nas conversas para renovações de Cuca e Alexandre Mattos.

Alexandre Mattos, por sinal, chega a quatro títulos nacionais em quatro temporadas seguidas. Não é pouco, evidentemente.

A renovação de Alexandre Mattos, a priori, é mais simples do que a de Cuca. Mas há clubes de olho no diretor. Acredito que ele ficará.

Gabriel Jesus parte agora para um novo desafio, no Manchester City de Pep Guardiola. Perspectivas sensacionais para essa joia a ser lapidada.

Na conversa que tive com Cuca depois da repercussão do meu comentário e post sobre o “Cucabol”, disse a ele que evitaria o termo para os não entenderem como provocação.

Infelizmente alguns colegas da imprensa ainda não conseguiram compreender a reflexão proposta na ocasião. Inteligentes que são, provavelmente não leram, não viram a análise.

Mas, sem qualquer provocação ao treinador campeão brasileiro, afirmo aqui que pelo menos neste momento, o Brasil é o “País do Cucabol”.

Se isso é bom ou ruim, como escreveu certa vez um outro colega da imprensa esportiva brasileira, só o tempo dirá.

960_03459a83-3914-3754-99da-1b89e8571603

***

O Santos teve a bola, o Flamengo foi mais perigoso, vencendo bem e ainda perdendo chances incríveis com Guerrero. Oportunidades que os santistas não criaram.

Apesar do resultado, só uma vitória sobre o Atlético em Curitiba garantirá o vice-campeonato aos rubro-negros sem depender do placar de Santos x América.

Ser segundo colado no campeonato significa uma premiação R$ 3,4 milhões superior à do terceiro colocado – R$ 10,7 milhões contra R$7,3 milhões.

O Atlético tomou a virada do São Paulo em Belo Horizonte e agora só escapa dos mata-mata iniciais na Libertadores se conquistar a Copa do Brasil.

Segue vivo o sonho do Internacional. Mas nem a eventual sobrevivência na primeira divisão esconderá os erros absurdos cometidos por seus dirigentes.

Da mesma forma o sofrido acesso do Vasco não maquiou os equívocos cometidos por Eurico Miranda. A torcida promete continuar gritando para que vá embora.

Fonte: ESPN

Comentários

Nome

E-mail

Comentário