PUBLICIDADES
PUBLICIDADE
  • Facebook do Uirauna.net
  • Twitter do Uirauna.net
  • Canal do youtube do Uirauna.net
  • Instagram do Uirauna.net
  • Whatsapp do Uirauna.net
  • Feed do Uirauna.net
3 maio 2018

Com cenas de agressão infantil e fantasia sexual, Bebê a Bordo derruba índices do Viva e é cortada


A novela Bebê a Bordo (1988) não tem agradado muito os telespectadores do Viva. A trama de Carlos Lombardi derrubou a audiência da emissora e tem sofrido cortes nos capítulos.

Nesse contexto, ela terminará dois meses antes do previsto, como informa o Notícias da TV. No ar desde 15 de janeiro, a trama fez a audiência dos horários em que é exibida, à 0h30 e às 15h30, cair em 77% os números.

Sua antecessora, Tieta (1989), registrou média de 1,3 ponto entre assinantes, de maio a novembro de 2017. Já no período de janeiro a abril deste ano, a média da trama de Lombardi é de 0,3 ponto. Dessa forma, a novela de Aguinaldo Silva dava 4 vezes do que Bebê a Bordo.

O Viva vem condensando três capítulos em um só. É a primeira vez que o Viva faz isso desde que estreou entre os canais de TV paga. Embora o principal motivo dos cortes seja a baixa audiência, o canal Viva tem cortado também cenas controversas.

Uma cena de striptease de Ângela (Maria Zilda Bethlem), por exemplo, foi cortada. A personagem é uma solteirona que na intimidade do seu quarto, contudo, tem delírios sexuais com um locutor de rádio chamado Tonhão (José de Abreu). Outra situação é de agressão infantil. Juninho (João Rebello) era agredido pela mãe Soninha (Inês Galvão), que batia e xingava o garoto.

O Viva publicou uma nota informando que a produção continuará sendo editada na TV, mas que estará na íntegra a partir de segunda-feira (7) no Viva Play, na internet.

 

Fonte: TV Foco

Comentários

Nome

E-mail

Comentário