PUBLICIDADES
PUBLICIDADE
  • Facebook do Uirauna.net
  • Twitter do Uirauna.net
  • Canal do youtube do Uirauna.net
  • Instagram do Uirauna.net
  • Whatsapp do Uirauna.net
  • Feed do Uirauna.net
25 set 2016

Com atuação impecável, Cyborg arrasa rival com nocaute no UFC Brasília


A luta principal do UFC Brasília, ocorrido neste sábado, no ginásio Nilson Nelson, foi histórica. Pela primeira vez na história, um evento do Ultimate no Brasil teve duas mulheres como estrelas principais. E uma brasileira saiu vencedora. Com uma atuação impecável, Cris Cyborg nocauteou Lina Lansberg aos 2m29seg do segundo round da luta principal do show.

Com um volume ajustado a pressão feita em cima da rival desde os segundos iniciais, Cyborg sufocou a rival com sua trocação afiada e uma vez que encarou a resistência da rival buscou a derrubada, trabalhou bem as posições e chegou ao nocaute técnico no segundo assalto.

– A Lina é uma lutadora de trocação, sabia que ela não tinha muito chão, vi minha oportunidade ali e aproveitei. Eu já tenho dois cinturões lá em casa, gostaria de fazer agora superlutas para os meus fãs e dar um show – projetou Cyborg, em entrevista logo após a luta, acompanhada dos lamentos da rival sueca.
57e75deb5dbb8
– Primeiro quero agradecer ao UFC. Cris é incrível, senti que podia ter ido um pouco melhor. Foi mais difícil que imaginei. Agradeço a Cris, mas eu me diverti, foi divertido. Ela é realmente muito dura – declarou Lansberg.

Com o resultado, Cris Cyborg chegou ao número de 17 vitórias na carreira e apenas uma derrota. A única derrota da carreira da brasileira foi em sua estreia no MMA, em 2005. Já Lansberg agora soma sua segunda derrota na carreira após oito apresentações.

A LUTA
Logo nos primeiros segundos Cyborg encurtou a distância para não dar espaços para a rival trabalhar seu jogo afiado de muay thai na distância. Pressionando na grade, a brasileira usou joelhadas no corpo e socos na cabeça na curta distância. Nas brechas que encontrava, Cris chegava a balançar Lina, que mostrou garra para resistir.

A segunda etapa começou mais uma vez com Cyborg pressionando. Logo nos rounds iniciais, ela encurralou Lansberg e aplicou uma série potente alternando socos e chutes no corpo, o que diminuiu a resistência da rival. Mais forte, Cris levou o duelo para o solo, aplicou cotoveladas que abriram cortes no rosto da rival e abriram caminho para o nocaute técnico após uma série de golpes aplicados no solo.

Fonte: Lance!

Comentários