PUBLICIDADES
PUBLICIDADE
  • Facebook do Uirauna.net
  • Twitter do Uirauna.net
  • Canal do youtube do Uirauna.net
  • Instagram do Uirauna.net
  • Whatsapp do Uirauna.net
  • Feed do Uirauna.net
3 abr 2015

Cinco deputados federais da Paraíba ainda não apresentaram nenhum projeto na Câmara


Os 15 parlamentares que representam a Paraíba no Congresso Nacional chegam ao segundo mês de trabalho, nessa legislatura, economizando nos discursos e projetos e esbanjando na verba indenizatória.

Juntos, eles atingiram o valor de R$ 382.531 mil em gastos com o cotão somente nesses dois meses, sendo que os 12 deputados usaram R$ 341.355 mil e os três senadores R$ 41.175 mil.

Na Câmara Federal quem mais aproveitou o direito de ser ressarcido com a verba indenizatória foi Hugo Motta (PMDB).

Em fevereiro e março ele foi o responsável por receber R$ 59.063,63 do reembolso.

O peemedebista aparece no ranking seguido por Damião Feliciano (R$ 45.481,2); Veneziano Vital do Rêgo (R$ 42.199,33); Manoel Júnior (R$ 38.534,46); Wilson Filho (R$ 34.962,05); Luiz Couto (R$ 24.800,89); Aguinaldo Ribeiro (R$ 23.311,72); Wellington Roberto (R$ 19.068,71); Rômulo Gouveia (R$ 16.359,12); Efraim Filho (R$ 14.972,4); Benjamim Maranhão (R$ 11.850,23); e Pedro Cunha Lima (R$ 10.751,8).

No Senado, Cássio Cunha Lima (PSDB) utilizou R$ 32.124,98 do cotão. José Maranhão (PMDB) gastou R$ 9.050,68 e os gastos de Raimundo Lira (PMDB) ainda não aparecem no site da transparência da Casa.

Projetos

Por outro lado, os discursos e projetos não atingiram o mesmo patamar que os gastos. Teve até quem nem ao menos se pronunciasse ou sequer apresentasse uma proposta que beneficie a população.

Ao todo, 58 projetos foram apresentados pelos deputados federais da Paraíba este ano. Contudo, houve uma concentração de propostas em um único parlamentar, já que 70% delas foram de autoria de Rômulo Gouveia (PSD), responsável por levar 41 Projetos de Lei para apreciação da Casa.

Luiz Couto (PT) e Veneziano Vital do Rêgo (PMDB) concentram outros 17,24% tendo cada um apresentado cinco planos que podem trazer benefícios para o Estado.

Manoel Júnior (PMDB) foi responsável por levar quatro propostas para a Câmara este ano. E Benjamim Maranhão (SDD), Hugo Motta (PMDB) e Wellington Roberto (PR) apresentaram uma, cada um.

Cinco deputados federais ainda não apresentaram projetos este ano. Foram eles: Aguinaldo Ribeiro (PP), Damião Feliciano (PDT), Efraim Morais (DEM), Pedro Cunha Lima (PSDB) e Wilson Filho (PTB).

No Senado o campeão em número de projetos foi o tucano Cássio Cunha Lima, que totalizou seis (85,7%). Raimundo Lira levou uma proposta para a Casa e José Maranhão ainda não apresentou projetos.

Discursos

Três deputados ainda não ocuparam a Tribuna da Câmara Federal para se pronunciar sobre qualquer tipo de assunto. Entram nessa lista Aguinaldo Ribeiro, Pedro Cunha Lima e Wellington Roberto (PR).

Entre os paraibanos, quem mais se pronunciou nesses dois meses foi Luiz Couto (PT), com 36 discursos. Rômulo Gouveia aparece como o segundo que mais ocupou a Tribuna, 18 vezes. Efraim Filho e Wilson Filho discursaram sete vezes, cada um. Depois aparece Veneziano (4) e Manoel Júnior (2). Benjamim, Hugo e Wellington Roberto fizeram um pronunciamento, cada.

No Senado apenas José Maranhão ainda não fez nenhum discurso. Cássio fez 20 e Raimundo Lira, quatro.

Faltas

O número de faltas em sessões de votação e de plenário soma 57 entre os 12 deputados. Quem mais faltou nesse período foi Efraim Filho (14). Depois dele vem: Damião Feliciano (12), Aguinaldo Ribeiro (10), Hugo Motta (9), Wellington Roberto (8), Manoel Júnior (3) e Benjamim Maranhão (1).

Ainda não registraram nenhum falta nem em votação e nem em plenário Luiz Couto, Pedro Cunha Lima, Rômulo Gouveia, Veneziano Vital do Rêgo e Wilson Filho.

No Senado não constam as faltas dos parlamentares.

Fonte: blogdogordinho

whatn

Comentários

Nome

E-mail

Comentário