PUBLICIDADES
PUBLICIDADE
  • Facebook do Uirauna.net
  • Twitter do Uirauna.net
  • Canal do youtube do Uirauna.net
  • Instagram do Uirauna.net
  • Whatsapp do Uirauna.net
  • Feed do Uirauna.net
26 out 2017

Cesar Cielo afirma que irá tentar disputar Jogos Olímpicos de 2020


Um dos maiores nomes da natação brasileira nos últimos anos, Cesar Cielo ainda não desistiu da ideia de disputar uma última Olimpíada na carreira. Aos 30 anos, o nadador que possui um ouro olímpico na carreira em 2008 e não conseguiu tempo necessário para disputar o evento no Rio de Janeiro, não esconde a possibilidade de disputar os Jogos em 2020, que ocorrerão em Tóquio.

“Se estiver bem, vou tentar, sem dúvida. É meu lado competitivo que está falando. Se não estiver bem ou não estiver nadando, vou tentar ir de alguma forma. Vou falar com os treinadores, se for importante estar no deck da piscina para ajudar a seleção de alguma forma. O objetivo é a partir de agora estar envolvido na competição de uma maneira positiva. Se eu continuar nessa evolução que estou tendo, não vejo motivo para não tentar”, afirmou o brasileiro em entrevista ao Estado de S. Paulo.

Vencedor de uma medalha de prata no revezamento no Mundial de Budapeste, ocorrido em agosto, o nadador ficou de fora dos Jogos Olímpicos Rio 2016 devido a seus fracos tempos nas eliminatórias para a competição. Questionado sobre sua ausência, o atleta surpreendeu ao afirmar que sua ausência não foi sentida por ele.

“O duro é nadar mal. A decepção que tive foi comigo mesmo, de não ter tido uma performance boa quando eu precisava. A primeira derrota sempre é a interna, e essa é a mais dura. O Rio já passou, faz um ano, estamos vendo os escândalos que estão acontecendo, o difícil é o espelho, quando você olha para ele e vê que deixou passar uma oportunidade. Nem precisava fazer meu melhor para classificar, era só fazer uma prova decente. Nem isso consegui. Isso que me machuca e aconteceu em um momento muito pobre da minha carreira”, avalou.

Cielo relembra ainda as conquistas de Nicholas Santos e Anthony Ervin para mostrar que atletas com mais de 30 anos ainda possuem chances de competir em alto nível no esporte. “Ervin mostrou para todo mundo, assim como o Nicholas Santos no Mundial deste ano, que no esporte de alto nível a performance não tem idade. Se você está motivado a treinar e a pagar o preço da dor e dos sacrifícios, o resultado vem. O esporte de alto rendimento é justo com todo mundo. Quem treinou e se dedicou vai colher os frutos, e não importa a idade”, completou.

 

Fonte: ESPN

Comentários

Nome

E-mail

Comentário