PUBLICIDADES
PUBLICIDADE
  • Facebook do Uirauna.net
  • Twitter do Uirauna.net
  • Canal do youtube do Uirauna.net
  • Instagram do Uirauna.net
  • Whatsapp do Uirauna.net
  • Feed do Uirauna.net
29 mar 2015

Botafogo e Vasco empatam em clássico muito disputado


Botafogo-Gilberto-Christiano-Wagner-LANCEPress_LANIMA20150329_0100_53O empate de 1 a 1 entre Botafogo e Vasco, na tarde deste domingo no Maracanã, foi absolutamente justo, dada a intensa movimentação de ambos, que fizeram uma partida muito disputada, embora não seja possível elogiar o aspecto técnico, que deixou a desejar. O resultado, porém, acabou sendo ruim para os dois, pois manteve o Flamengo na liderança isolada da Taça Guanabara.

Vasco e Botafogo fizeram um primeiro tempo igual. Os cruz-maltinos começaram mais ousados. E o Botafogo, com a surpresa Diego Giaretta jogando à frente da zaga, não demorou a equilibrar, criando, na realidade, um número maior de oportunidades. Numa delas, o próprio Giaretta cabeceou no travessão, e o time de São Januário conseguiu se safar da confusão que prosseguiu após o rebote.

E no entanto, quem acabou marcando foi o Vasco, num lançamento primoroso de Madson para Gilberto, que aparou e tocou na saída de Renan. De qualquer forma, faltou maior poder ofensivo às duas equipes.

O Botafogo voltou com Elvis no lugar de Gegê, que não via a cor da bola. Em desvantagem, o time voltou disposto a empatar, e o fez aos seis minutos, quando Roger Carvalho escorou escanteio de cabeça. E o jogo voltou a ficar igual, pois o resultado era ruim para ambos, o que aumentou o ritmo, apesar das limitações de quase todos.

Na parada técnica, enfim, os treinadores começaram a mudar. Renê Simões lançou Tássio na vaga de Bill, e Doriva pôs Thalles, sacando Jhon Cley, que deixava os cruz-maltinos com dez em campo. Mas um dos grandes males do futebol de hoje, a frequência nos erros de passes, impedia que as equipes ameaçassem efetivamente os adversários. Sem falar nas finalizações.

Na prática, restava ao Botafogo explorar o lado direito com Gilberto e Elvis – daí a entrada de Lorran – e ao Vasco apostar em Thalles e Gilberto. Mas, ma realidade, dado o conjunto da obra, o jogo não indicava que o placar pudesse mudar. Num raro momento, Jobson, em lance pessoal, obrigou Jordi a fazer ótima defesa. Renan Fonseca, sem querer, quase marcou contra. A bola saiu à esquerda de Renan.

Mas o 1 a 1, teimoso, porém como dito, justo, permaneceu. De qualquer forma, ambos seguem na briga pelo título.


FICHA TÉCNICA

VASCO 1 X 1 BOTAFOGO

Local: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Data-Hora: 29/3/2015 – 16h (de Brasília)
Árbitro: Grazianni Maciel Rocha (RJ)
Auxiliares: Michael Correia (RJ) e Diogo Carvalho Silva (RJ)
Renda e público: R$ 694.520,00/ 21.655 pagantes
Cartões amarelos: Madson, Serginho, Guiñazú (VAS); Gegê, Bill (BOT)
Gols: Gilberto 43’/1°T (1-0); Roger Carvalho 6’/2º T (1-1)

VASCO: Jordi, Madson, Anderson Salles, Rodrigo, Christianno; Serginho (Lucas 30’/2°T), Guiñazú, Julio dos Santos; Jhon Cley (Thalles 20’/2°T), Yago (Lorran 27’/2°T) e Gilberto. TÉC: Doriva

BOTAFOGO: Renan, Gilberto, Renan Fonseca, Roger Carvalho (Alisson 24’/2°T), Carleto; Diego Giaretta, Willian Arão, Gegê (Elvis /intervalo), Tomas; Jobson e Bill (Tássio 19’/2°T). TÉC: René Simões

LANCENET!

Comentários

Nome

E-mail

Comentário