PUBLICIDADES
PUBLICIDADE
  • Facebook do Uirauna.net
  • Twitter do Uirauna.net
  • Canal do youtube do Uirauna.net
  • Instagram do Uirauna.net
  • Whatsapp do Uirauna.net
  • Feed do Uirauna.net
20 set 2015

Árbitro contradiz David Braz por expulsão e relata palavrões


Vasco-Sport-Foto-Marcelo-CortesLANCEPress_LANIMA20150920_0134_54As confusões do clássico entre Corinthians e Santos, realizado neste domingo, em Itaquera, continuam se alongando mesmo após o término do clássico. O árbitro Flavio Rodrigues Guerra relatou na súmula da partida que o zagueiro David Braz, que foi expulso aos 40 minutos do segundo tempo, foi advertido por reclamação e não por cometer pênalti, como o próprio defensor tinha entendido. Zeca foi, na verdade, o autor da infração.

“Expulso com cartão vermelho direto por, após a marcação de um pênalti contra sua equipe, vir em minha direção gesticulando de forma acintosa e ofensiva proferindo as seguintes palavras: “você está louco”, “contra o Corinthians é assim mesmo”, “vai se f…, não foi pênalti”, “você vai ver, vocês vão ser punidos”, sendo que em ato contínuo gesticulou de forma acintosa em direção ao assistente número 1, proferindo as seguintes palavras: “vocês estão loucos, não foi pênalti”. Após ser expulso, ao sair do campo de jogo, e passar em frente à área técnica do Corinthians, desentendeu-se com o técnico do Corinthians, sr. Adenor Leonardo Bachi, sendo contidos por integrantes das duas equipes.”, escreveu Flavio Rodrigues Guerra.

Na saída do estádio, David Braz disse que foi expulso pois, na visão da arbitragem, cometeu pênalti em Vagner Love, sendo que foi Zeca quem tocou o atacante adversário.

– Sofremos o gol no pênalti e aí fica a dúvida: por que ele marcou o pênalti? Quem fez o pênalti? Por que eu fui expulso? Ele não sabe… Ninguém sabe quem marcou também. Logo no começo, o juiz faz sinal de que nada aconteceu, e depois tem a ideia de marcar o pênalti. Todo mundo tem as imagens, espero que STJD e CBF possam ver, analisar, para que a justiça seja feita. Assim como eles punem a gente, tem que punir os árbitros – declarou o camisa 14 santista, para os jornalistas.

Já sobre o Werley, que foi expulso estando no banco de reservas e ainda empurrou o quarto árbitro, foi relatado tanto o fato, quanto outros palavrões.

“Expulso por, após advertido com cartão amarelo no banco de reserva, proferiu as seguintes palavras para o quarto arbitro: “vai tomar…”, “vai se f…”, “por que ele não deu cartão amarelo para os dois”, “É muita sacanagem”, sendo que após ser expulso foi em direção ao quarto árbitro e o atingiu com um empurrão em suas costas.”, colocou Flavio Rodrigues Guerra.

Desta forma, os dois zagueiros podem ser denunciados no Superior Tribunal de Justiça Desportiva. No caso de Werley, a pena pode ser pior. Tendo como exemplo Dudu, atacante do Palmeiras que empurrou o árbitro Guilherme Ceretta de Lima na final do Paulistão, o gancho foi de 180 dias. Depois, após recursos, caiu para seis jogos.

 LANCENET!

Comentários

Nome

E-mail

Comentário