PUBLICIDADES
PUBLICIDADE
  • Facebook do Uirauna.net
  • Twitter do Uirauna.net
  • Canal do youtube do Uirauna.net
  • Instagram do Uirauna.net
  • Whatsapp do Uirauna.net
  • Feed do Uirauna.net
5 dez 2015

Advogado diz como Secretário de finanças agia para fraudar recursos, em Prefeitura do Sertão


656556655665O advogado, Dr. Lincoln Abrantes foi contratado pelo Prefeito Antônio de Braga do Município de Vieirópolis para acompanhar a investigação que em tese, trata-se de desvio de verba pública no valor inicial de R$ 600 mil por parte do ex-secretário de finanças, Francisco Lindolvan, disse que foi pedida a prisão preventiva do suspeito para as investigações dos fatos.

Em entrevista conceda ao Radar Líder Notícia, o advogado se diz abismado com o acontecimento e relatou que isso pode ser até tese de doutorado pelos os moldes operandi do ex-secretário Francisco Lindolvan usou para desviar os recursos.

Com relação à suposta participação do prefeito Antônio de Braga no esquema fraudulento, o advogado esclareceu:

– A única coisa que o prefeito fez foi ter excesso de confiança naquele que era um dos seus secretários. Desde 2006 era secretário em Vieirópolis, inclusive de outras gestões. O povo de Vieirópolis tenha a plena consciência de que Antônio jamais praticou qualquer ilícito referente a esse desvio de dinheiro público, relatou.

O advogado questionou também envolvimento do prefeito Antônio de Braga no esquema de fraude, se foi ele quem denunciou o caso o Ministério Público, e explicou:

– Se Antônio foi cumprisse desta jornada criminosa, em nenhum momento Antônio iria procurar o MP, o poder judiciário, pelo contrário, ele estaria se escondendo, camuflando as provas para que não fosse descoberto.

Referente ao levantamento do montante em tese desviado pelo secretario de finanças, Francisco Lindovan dos cofres públicos de Vieirópolis, Dr. Lincoln disse que o setor de contabilidade está fazendo o levantamento, haja vista não ser tão fácil à investigação.

– Eu até brincava com meus colegas, e disse: ‘isso é caso para direito financeiro de se fazer uma tese de doutorado, a maneira de como se foi feita a coisa. Até mesmo os contadores, aqueles que participavam da contabilidade foram totalmente enganados, não detectaram, e não deixaram se quer resquícios da sina criminosa. A coisa foi descoberta quando o fornecedor estava há três meses sem receber que procurou a municipalidade no sentido de saber por que foi que ele não tinha recebido e estava no SAGRES como ele tinha recebido. Quando se procurou a contabilidade, se constatou que a transferência para o SAGRES e para a contabilidade era falsificada, detalhou.

Depois da descoberta da fraude, o advogado falou que o secretário de finanças Francisco Lindovan foi chamado para explicar o caso, então ele confessou o esquema de fraude que tinha montado para desviar os recursos da prefeitura.

– Ele (Lindovan) disse que estava pronto para ir ao MP, ao Poder Judiciário para colaborar com as investigações. Espero que ele cumpra, frisou o advogado.

O advogado contratado pela Prefeitura de Vieirópolis, Lincoln Bezerra em conversa com Lindovan sobre aonde estava o dinheiro desviado, e por que agiu de forma criminosa, o ex-secretário contou que conheceu uma pessoa doente do Estado do Piauí.

– Essa pessoa dizia que tinha várias patologias, e por ter essas patologias ia sempre pedindo dinheiro a ele: ‘me empreste R$ 10 mil que depois eu vou ressarcir esse dinheiro. Eu tenho uma casa. E o tempo foi se passando, e ele sempre dando dinheiro a essa pessoa, e automaticamente, aconteceu, o que aconteceu. Agora frise-se: tem documentação comprobatória para onde foi esse dinheiro. A sorte de Antônio ainda é isso. O prefeito vai colocar suas contas bancárias, o seu imposto de renda, tudo o que for necessário à disposição do poder judiciário para que ele consiga comprovar que ele é inocente e não passa de uma vítima de uma traição efetivada por um dos seus secretários, revelou.

Lincoln finalizou dizendo que foi protocolada uma representação junto ao Ministério Público com pedido de prisão preventiva, ou temporária em desfavor do envolvido até a conclusão da investigação.

Folha do Sertão

Comentários

Nome

E-mail

Comentário