PUBLICIDADES
PUBLICIDADE
  • Facebook do Uirauna.net
  • Twitter do Uirauna.net
  • Canal do youtube do Uirauna.net
  • Instagram do Uirauna.net
  • Whatsapp do Uirauna.net
  • Feed do Uirauna.net
9 maio 2016

12 anos após chacina dos três adolescentes de Cajazeiras crime continua sem solução


Imagine que muitas pessoas lamentam não ter lado aquela que mais amou no dia comemorado as mães. Agora, o que dizer daquelas mães que não tem mais ao seu lado seu filho assassinado de forma cruel e que o crime ainda é um mistério.

O sofrimento das mães do adolescentes chacinados no dia 09 de Maio de 2004, exatamente há 12 anos atrás, continua por não ver desvendado o crime que chocou a população de Cajazeiras e toda a região. Nesse dia, o presente recebido por três mães não foi o esperado que gostaria de receber no seu dia. Logo no início da manhã, a cidade foi chocada com a notícia da chacina contra três adolescentes, cujos corpos foram encontrados por populares, num matagal do Sítio Favela, a dez quilômetros do município cearense de Ipaumirim. O crime apresentou todas as características de perversidade.

chacinaForam executados Demétrius Cavalcante Silva, 17 anos, filho do casal Genebaldo(PM reformado) e Nêga, residente na Rua Santo Antonio, 49; Cícero Roberto da Silva Sousa, 16 anos, filho do casal Francisco Roberto de Sousa e Geralda Maria da Silva de Sousa, residente na Rua Ernesto Rolim, 419, e José Filho Alves Ribeiro, 14 anos, filho do casal Adelson Alves Ribeiro e Josefa Olinto Cartaxo, residente na Rua Vitória Bezerra.

Os corpos estavam muito próximos uns dos outros, e os garotos receberam tiros na cabeça. De acordo com o delegado regional de Polícia Civil de Icó, Marcos Sandro Nazaré de Lira, que esteve no local realizando as primeiras investigações, é possível que os adolescentes tenham sido executados na Paraíba e seus corpos “desovados” em Ipaumirim.

Nessa segunda-feira (09), completa 12 anos da chacina e o caso que tramita na Justiça ainda não teve um desfecho final. Foram ouvidas várias pessoas envolvidas no crime, inclusive gente bastante conhecida na sociedade cajazeirense, mas até agora os familiares dos jovens lamentam a impunidade do acusados.

CHACINA-CAPA_800x585-300x219
Portal CZN

Comentários

Nome

E-mail

Comentário